Conselheira tutelar envolvida em descarte de documentos se diz "vítima de armação"

Noêmia Conceição Pereira, que trabalha na Zona Norte de Maringá, reconhece que descartou 50 documentos, mas diz que 250 foram jogados fora por outra pessoa. Ela ficou afastada do cargo por um mês, mas voltou ao trabalho por decisão da Justiça.Confira mais detalhes.

Comentários

As mais visitadas

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes