Conselheira tutelar envolvida em descarte de documentos se diz "vítima de armação"

Noêmia Conceição Pereira, que trabalha na Zona Norte de Maringá, reconhece que descartou 50 documentos, mas diz que 250 foram jogados fora por outra pessoa. Ela ficou afastada do cargo por um mês, mas voltou ao trabalho por decisão da Justiça.Confira mais detalhes.

Comentários

As mais visitadas

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi

Semana Jurídica em Sarandi

CEMEI de Sarandi realiza evento cultural em comemoração ao dia das crianças