quarta-feira, 11 de novembro de 2009

FUSÃO DE SECRETARIAS



Na manhã desta quarta-feira (11), o prefeito Milton Martini comentou que deverá ocorrer fusões de secretarias na sua administração.Ele disse ainda que, algumas secretarias poderão ser extintas e, outras poderão serem criadas.
De acordo com Milton, essas mudanças deverão acontecer até o final deste ano e início de 2010 e visa melhor o atendimento a população.
Sobre essas possíveis modificações, estarei levando ao ar uma entrevista com o prefeito nesta quinta-feira (12), no Jornal Banda1 as 11hs onde ele da mais detalhes do que irá acontecer.

Bancos são multados em quase R$80 mil por demora nas filas

Sete bancos de Maringá foram multados em cerca de R$11 mil cada, em operação realizada pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), durante esta terça-feira (10). Dos nove bancos visitados pelos agentes, apenas dois não apresentaram irregularidades. As multas foram por espera superior a 20 minutos nas filas e por distribuição de senhas sem horário de chegada ao banco, o que permite ao cliente provar quanto tempo demorou a ser atendido.
Essa já é a quarta fiscalização do ano em agências bancárias da cidade. O Procon já aplicou, além das autuações de hoje, aproximadamente R$300 mil em multas, mas os bancos recorreram em todas as situações. Nesta terça, os valores variaram entre R$10 mil e R$11,3 mil. A fiscalização deve continuar, mas sem data definida, de acordo com o coordenador do Procon de Maringá, Dorival Dias.


FONTE: Jm Maringá

SARANDI E OS BURACOS NOSSO DE TODO DIA



Essa é a situação de nossa cidade, buracos e mais buracos, infelismente a administração vem fazendo vistas grossas para a situação que ai está. Essa imagem é da rua Otávio Colli, quando os moradores revoltados simbolizaram a plantação de árvores nos buracos existentes naquela avenida.

Presa professora envolvida com tráfico de drogas

Policiais civis prenderam na manhã desta segunda-feira (9) uma professora suspeita de pertencer a uma quadrilha de tráfico de drogas. Adriana Amorim, 27 anos, foi presa em Arapoti, no Norte do Estado. Ela lecionava em uma escola do ensino fundamental e em quatro colégios públicos da cidade.
De acordo com o delegado Marcos Paulo Rigoni Rubira, que coordena as investigações, a professora já estava com o mandado de prisão expedido pela Justiça há cerca de uma semana. “Nós conseguimos o mandado de prisão já que a profissão dela tem contato direto com crianças em adolescentes tornando assim um risco para a sociedade”, disse.
Segundo a polícia, em apenas um dia a professora chegou a comprar cerca de R$ 4,5 mil em pedras de crack. “Nós já temos várias testemunhas que comprovam que ela era viciada e traficava para alimentar o vício, porém não temos nenhum indício de que ela vendia entorpecente aos alunos”, afirmou o delegado. Agora as investigações continuam para cumprir dois mandados de prisão de integrantes da quadrilha.
As investigações apontaram que ela e a quadrilha chegavam a alugar carros para comprar drogas em Ponta Grossa. “O dono de um dos carros alugados disse que quando devolveram o veículo ele estava com um pó branco (cocaína) no chão”, contou Rubira.
Desde abril, a polícia de Arapoti deflagra a Operação Pedra Maldita, cuja finalidade é combater o tráfico de drogas na região. Já foram presas 13 pessoas, incluindo três da quadrilha que a professora participa, e apreendidos mais de R$ 100 mil em drogas.