sábado, 28 de novembro de 2009

NO ANO PASSADO DE PAULA PROFETIZAVA E A PROFECIA SE CONFIRMA



De uma olhada neste video quando De Paula no ano passado, alertava sobre uma quadrilha que poderia  roubar Sarandi.

Mulher é assassinada enquanto limpava a residência

Uma mulher de 34 anos foi assassinada com quatro tiros por volta das 10h30 desta sexta-feira (27), enquanto limpava a sua residência no bairro Parigot de Souza em Campo Mourão, na Região Centro-Oeste do estado. Os tiros atingiram a cabeça e o tórax da vítima que teve morte instantânea.O acusado de ter praticado o crime é o amásio dela, de 54 anos, que está foragido. O casal mantinha um relacionamento de 14 anos.
Segundo a filha da vítima, de 16 anos, o casal começou a brigar após o padrasto tentar manter relações sexuais com ela. “Depois disso, eles brigavam com frequência. Na quinta-feira eles tiveram uma discussão, pensei que tudo estava resolvido”. A filha estava na escola quando a mãe foi morta.
Conforme parentes, Ângela foi encontrada morta com uma vassoura na mão. “Ela deveria estar limpando a casa quando foi assassinada”, disse a filha. A polícia civil espera prender o acusado nas próximas horas.

Prefeito veta lei que barra secretários "forasteiros"

A proposta que prevê a demissão dos secretários municipais de Sarandi que moram em outras cidades, aprovada por unanimidade pelos vereadores locais, foi vetada pelo prefeito Milton Martini (PP). A Câmara recebeu o veto nesta semana. O projeto de lei determina que, caso não fixem residência em Sarandi em um prazo de 60 dias, os secretários que moram fora sejam exonerados do cargo. Cinco dos dez secretários seriam atingidos, incluindo os de Educação, Saúde e Urbanismo.
A assessoria de imprensa da Prefeitura informa que Martini vetou a lei porque esta seria inconstitucional, porém não forneceu detalhes do que estaria errado. O assessor alegou que, como esta sexta-feira (27) é feriado em Sarandi, que celebra o dia da padroeira, Nossa Senhora das Graças, não conseguiu contato com os responsáveis pelo assunto. O presidente da Câmara, Cilas Moraes (DEM), ainda não consultou o texto.
A Prefeitura informa ainda que Martini tem um projeto de reforma do secretariado, que será levado a cabo no início do 2010 e que vai provocar mudanças no atual quadro.A decisão de Martini surpreendeu os vereadores. "Quando aprovamos o projeto, o prefeito se comprometeu, inclusive perante emissoras de tevê, a sancioná-lo. Agora mudou de ideia", disse Moraes. Ele fala que os vereadores tendem a barrar o veto na próxima sessão plenária, que acontece na segunda-feira (30). Para isso, é preciso o voto de dois terços dos parlamentares - no caso de Sarandi, 7 votos. Se isso ocorrer, a lei passa a vigorar, sem possibilidade de apelação.
Moraes defende a exoneração dos secretários "forasteiros" alegando que estes não seriam totalmente comprometidos com as causas da cidade. "Recentemente houve uma chuva e tentamos contato com o secretário de Urbanismo, mas não conseguimos falar com ele. Há uma dificuldade especial de encontrar esses secretários nos fins de semana".
Delathes aqui