terça-feira, 26 de janeiro de 2010

MEMBROS DA CP DEFINE DATAS PARA CONCLUSÃO DOS TRABALHOS DA COMISSÃO

Os membros da comissão processante da Câmara de vereadores de Sarandi CP estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (26).


Em pauta estava à deliberação quanto aos atos processuais necessários, para a continuidade da instrução processual, em razão dos prazos legais exigidos pelo decreto lei 201/67, para a conclusão dos trabalhos da comissão processante.


Desta maneira a comissão entendeu por deliberar, que adotará como marco inicial para a conclusão dos trabalhos a data de 3 de dezembro de 2009, quando foi publicada a portaria nº 065/2009, que constituiu a comissão processante, para investigar o prefeito Milton Martini (PP), por condutas que poderia em tese, configurar, infração político-administrativo.


Ficou definido a data de 28 de fevereiro de 2010, para a entrega do relatório final por parte da comissão processante.

Já a data para o julgamento do processo ficou para o dia 7 de março de 2010.

Integram a comissão processante os vereadores, Presidente, Luiz Carlos Aguiar (PPS), Relator, Aparecido Bianco (PT) e membro, José Roberto Grava (PSC).

PREFEITO É AFASTADO DO CARGO

Mais um prefeito é afastado do cargo na região, desta vez o mandatário é da cidade de Campo Mourão.

Trata-se de Nelson Tureck (PMDB), que a Justiça Eleitoral julgou procedentes as denúncias de abuso do poder político durante a campanha passada.

As denúncias indicam a utilização de funcionários públicos na campanha de Tureck. Além disso, destaca-se a participação do prefeito na inauguração da Frangobras, dias antes das eleições.

MUDANÇAS

Boatos dão conta de que um assessor parlamentar poderá assumir a secretaria de Urbanismo da prefeitura de Sarandi. Inclusive já foi ligado à associação comercial da cidade.

CCJ VOTARÁ PRAZO MAIOR PARA AÇÃO DESTINADA A PUNIR AGENTE PÚBLICO NO CASO DE ENREQUECIMENTO ILÍCITO

Está pronto para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde receberá decisão terminativa, projeto apresentado pelo senador Pedro Simon (PMDB-RS) para reduzir a impunidade nos casos de improbidade administrativa. Pelo projeto (PLS 319/07), as ações destinadas a punir agentes públicos sem vínculo permanente com a Administração no caso de enriquecimento ilícito poderão ser movidas até 16 anos após o término do exercício de mandato, de cargo em comissão ou de função de confiança. O prazo em vigor (Lei nº 8.429/92) é de até cinco anos.


Sem sobra de dúvidas, todos somos sabedores de que o grande interesse da maioria que se pretende ser agente públicos é pelo fato de poder fazer o pé de meia, com o dinheiro dos nossos impostos.


É importante ressaltar que  é muito importante o senado aprovar as leis, mais acima de tudo o importante, é colocá-las em prática.

DEPOIMENTO DE MILTON MARTINI



Video com a reportagem da RPC, sobre o depoimento do prefeito de Sarandi Milton Martini a CP, comissão processante.

Prestem atenção, que na entrevista ele diz que não tem poder de autoridade.

ONDE HÁ FUMAÇA, HÁ FOGO


VEREADOR PODE ASSUMIR A ÁGUAS DE SARANDI

Com o anúncio da exoneração do superintendente da Autarquia águas de Sarandi Carlito, quem será que irá assumir o cargo.

Boatos dão conta de que um vereador estará assumindo este importante cargo.

A pergunta que todos estão fazendo, quem irá conduzir a águas de Sarandi? Ou quem irá guiar?

SECRETÉRIO DE URBANISMO BAUER É EXONERADO

De acordo com as informações, o prefeito Milton Martini (PP), exonerou o secretário de Desenvolvimento o Engenheiro Bauer.

Ainda não foi confirmado o nome do novo secretário para a pasta. Ainda com relação à exoneração, um vereador me confidenciou que o prefeito Milton Martini,  estava ontem a noite com a exoneração do secretário em mãos.

DETALHES DO DEPOIMENTO DE MILTON MARTINI

No depoimento desta segunda-feira (25), o prefeito Milton Martini disse, que as folhas 10, 11, 12 com relação à autorização de compra, eram documentos oficiais do município.

O que chamou a atenção na seqüência foi o fato de ele afirmar depois para a comissão que a assinatura não era sua.

Ficou estranho, ele afirmar que a assinatura não era sua no documento oficial.

Outro fato foi quando perguntado se ia à casa de Ailson Donizete Carvalho, seu ex-chefe de gabinete, Milton Martini disse que não, sendo que em seu depoimento Ailsom afirmou que sempre o prefeito ia a sua casa e vise versa.

DOCUMENTO DO GABINETE DE STAFHANES JUNIOR


Este é o documento que Milton Martini apresentou, justificando a antecipação de seu depoimento.

MILTON MARTINI SE ANTECIPA E PRESTA DEPOIMENTO NESTA SEGUNTA-FEIRA 25

Durante toda á tarde desta segunda-feira (25), a Câmara de vereadores de Sarandi esteve movimentada, pois o prefeito Milton Martini (PP), compareceu a Câmara municipal e antecipar o seu depoimento na Comissão Processante CP.

A alegação do prefeito foi de que tinha recebido um ofício do gabinete do deputado Estadual Reinold Stefhanes Junior nos dias 26 e 27, para tratar de assuntos do município.

A principio os membros da comissão entenderam que não ouviriam o prefeito, pois a data estipulada era dia 26.

Depois de ser suspensa por meia hora, a comissão resolveu ouvir Milton Martini, sendo que seu depoimento durou mais de 5 horas.


Na verdade esta antecipação de Milton Martini foi uma manobra, com o intuito de não enfrentar a população, pois a expectativa era que no dia 26, ou seja, nesta terça-feira comitê de lutas sociais estaria mobilizando muita gente para acompanhar o depoimento do prefeito.


Mesmo assim, em cima da hora, os membros do comitê conseguiram mobilizar várias pessoas que lotaram o plenário da Câmara.