terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

MAIS UMA PROVA DE COMO O DINHEIRO DOS IMPOSTOS DOS SARANDIENSES VEM SENDO MAL APLICADO


Aqui mais uma prova de como a administração de Sarandi, vem fazendo com o dinheiro dos impostos do cidadão Sarandiense.

Esta Avenida é Otávio Coli, que recebeu este recape asfaltico, também no mês de dezembro do ano passado.

Prestem atenção nesta foto e vejam que o material usado para o recape também é de péssima qualidade, tanto que já esta cheio de buracos.


Mais uma vez a pergunta não quer calar, quanto foi gasto para fazer este serviço? Esta é a forma de gastar o dinheiro dos impostos do cidadão Sarandiense? Tirem suas conclusões.

ESTE É O ASFALTO QUE A ADMINISTRAÇÃO MARTINI FEZ PARA A POPULAÇÃO DO JARDIM TROPICAL

Este é o asfalto que esta administração fez no Jardim Tropical, vejam que o mesmo já está todo deteriorado.

Lembrando que este asfalto foi feito pela a administração Martini no final de 2009, portanto no final do ano passado.

A pergunta que não quer calar, quanto que a administração pagou, para fazer este serviço de 5º categoria? Quanto que o os moradores deste jardim vão pagar por este asfalto que mais parece isopor ou casca de ovo.

E O CAOS CONTINUA NA SAÚDE PÚBLICA DE SARANDI

Na tarde desta terça-feira (2), várias pessoas mostraram sua indignação nos microfones da Rádio Banda 1Am

As reclamações foram feitas no programa que apresento todas as tardes das 14 às 15:30.

Pacientes que estavam na fila do pronto socorro ligaram para o programa, e de imediato o repórter Geraldo Guedes esteve no local com nossa viatura de reportagem, ouvindo as pessoas que estavam aguardando atendimento.

Os pacientes reclamaram que estavam desde das 11 horas esperando serem atendidos, sendo que já era 3 horas da tarde e não havia médico para o atendimento.


De acordo com a enfermeira padrão por nome Sandra, a demora em atender o grande número de pessoas na fila, era em virtude de uma gestante que estava no local e havia entrado em trabalho de parto.

Como no pronto socorro só tinha um médico, as atenções se voltaram para a gestante, e os mais de 50 paciente ficaram esperando para serem atendidos por mais de 3 horas.


Vale ressaltar que muitos pacientes, devido à demora no atendimento, resolveram ir embora não agüentando aguardar a boa vontade para serem atendidos.


Agora a pergunta que não quer calar, onde estão sendo aplicados os 24% dos recursos do município, que o prefeito Milton Martini diz que vem sendo aplicado na saúde?


Até quando as pessoas vão ficar sofrendo nas filas dos prontos socorros da cidade esperando um atendimento digno e humanizado?



Onde estão os vereadores que foram eleitos para defender o povo sofrido desta cidade? será que estão cumprindo com seus deveres de legisladores e fiscalizadores ou estão sendo coniventes com os desmandos deste governo que ai esta.

PARA REFLETIR

Hoje quando estava saindo da Emissora que trabalho Bnda1 AM, fui abordado por uma munícipe, que me fez algumas observações quanto à administração da nossa querida Sarandi.

Ela disse que os buracos dos asfaltos estão por toda cidade, e que quando fazem os remendos, deixam de fazer outros que estão há 50 metros de distância para trás.

Ela disse que não tem muita esperança de que as coisas melhorem, tanto que esta de mudança para o Estado da Bahia.

Esta moradora reclamou desta administração e do descaso com que ela vem tratando a cidade, que para ela esta ingovernável.


Agora a pergunta que paira é o que fazer? Como reverter à situação demasiadamente tão assustadora e catastrófica?

A única coisa que devemos fazer é, ou nas próximas eleições votamos conscientemente e não apenas pelas promessas lindas que os vendedores de ilusão nos fazem ou então minha gente ficamos á mercê da suposta boa vontade desses “homens de política” para conosco.

A decisão é nossa, mas a ação do povo é de fundamental importância para uma cidade melhor.

Não queremos o nome de nossa cidade, estampado em jornais, Tv e outros meios de comunicação, como uma vergonha até mesmo em rede nacional.

O que queremos na verdade é sim ter orgulho de morarmos aqui, nessa cidade tão aconchegante de um povo hospitaleiro e trabalhador chamada Sarandi.

TENHO VERGONHA DE DIZER QUE MORO EM SARANDI, DIZ CIDADÃO SARANDIENSE EM PROGRAMA DE TV DE MARINGÁ

Acompanhando as programações das principais redes de televisão na noite desta segunda-feira (1), acabei por sintonizar meu televisor num programa de um canal de Maringá, por nome Supra Sumo.

Este programa é exibido no canal 10, e aborda vários assuntos relacionados a nossa região.

Para minha surpresa, o assunto abordado na noite de ontem, foi a nossa querida cidade de Sarandi.

Na reportagem, um morador e empresário falava da sua indignação com relação ao abandono que esta a cidade.

A reportagem mostrava os buracos que estão por todo o município e a qualidade do asfalto, que na reportagem era chamado casca de ovo.

O empresário e morador desta cidade disse em determinado momento da entrevista, que quando esta em Maringá e alguém pergunta onde ele mora, o mesmo afirmou que de vergonha diz que mora em Maringá e não em Sarandi.

Infelizmente a nossa administração, vem acabando com os sonhos dos Sarandienses e envergonhando o nosso povo com a desastrosa administração que ai esta.

MORRE COMEDIANTE ET


O comediante Cláudio Chirinian - o ET, da dupla ET e Rodolfo -, de 46 anos, morreu nesta terça-feira (2). Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo com um quadro de problemas pulmonares e insuficiência renal aguda.


Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o humorista sofreu à 1h30 uma parada cardíaca em decorrência de choque séptico, broncopneumonia e insuficiência renal

Chirinian deu entrada no hospital no dia 28 de janeiro, mas já estava internado desde o dia 16 em um hospital de Osasco.

O corpo do comediante está sendo velado no cemitério Bela Vista, em Osasco, e deve ser enterrado durante a tarde.

PARA REFLETIR

Nos últimos anos a população Sarandiense vem sofrendo com má administração dos prefeitos sendo que a falta de projetos, contratação de pessoas de outras cidades para assumirem as secretarias municipais, cargos de confianças entregues a pessoas que nunca sequer foram vistas na cidade,  são praticas comuns em nossa cidade.

E o que mais se via e se vê nestes anos todos, são mandatos onde os administradores são especialistas em paliativos.

Infelizmente a população de Sarandi, não vê há muito tempo projetos grandiosos, administradores compromissados com o povo e apaixonados por Sarandi.

E esses mesmos governantes de nossa cidade, quando tapa um buraco, quando adquirem um veículo, quando, constroem uma sala de aula, acham que devem receber uma placa, receber uma estatua.

Na verdade o dinheiro é do povo, dos impostos pagos a duras penas, já que neste país a carga tributaria é uma das mais altas.

Portanto, repassar o dinheiro que já é do povo e dar a eles o que é seu por direito, é apenas uma obrigação, um dever de cada prefeito. E ele recebe um salário justamente para fazer isso, ou seja, ele é pago para administrar o que é do povo, e cumprir suas obrigações como prefeito.

Nós enquanto eleitores, não devemos enaltecê-los por cumprir com suas obrigações, seus deveres, mas sim agradecê-lo por administrar bem o que é nosso.

Para dar mais ênfase, aquele que administra o que é seu e é pago para fazer, não pode ser chamado “trabalhador”, mas sim “administrador”, pois é exatamente o que ele é, um administrador. Um prefeito trabalhador é aquele que se envolve com seu povo e faz muito mais que suas obrigações, é aquele que participa da execução dos projetos e não somente o que ordena que o façam, e depois de acabado, faz uma cerimônia em praça pública para inaugurá-lo. Um prefeito que trabalha é aquele que participa dos problemas da sociedade, pois para resolver é preciso participar, estar por dentro dos problemas, para junto com o povo pensar em como resolvê-los.

Receber um salário justo no fim de cada mês trabalhado, receber serviços de qualidade, saneamento básico, e medidas que visem à qualidade de vida da população, são direitos assegurados na Declaração Universal dos Diretos Humanos e nas Leis Federais. O povo precisa conhecer seus direitos para não colocar em um pedestal aqueles que só fazem o que é seu dever.