quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Entrevista acaba em pancadaria entre jornalista e candidato em TV do Acre

Um vídeo que registra a pancadaria entre Demóstenes Nascimento, apresentador da TV 5, afiliada da Rede Bandeirantes no Acre, e o candidato ao Senado João Correia (PMDB-AC), foi parar na internet nesta quarta-feira (11). O material foi gravado na tarde desta terça (10) para um programa de entrevistas que seria exibido pela emissora na noite do mesmo dia. O programa não foi ao ar.



Segundo Nascimento, a emissora realiza uma rodada de entrevistas com os candidatos ao Senado pelo Acre. A certa altura da gravação com Correia, o candidato aparece no vídeo insultando o apresentador: “Você é um merda de nada, rapaz...” Demóstenes revida: “Merda é você, rapaz”.

Já imaginou se essa moda pega, ainda bem que em Sarandi tanto os entrevistados quando entrevistadores são bastante civilizados, bem eu acho...

Candidatura de Belinati é rejeitada no TRE

Os juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitaram por unanimidade o registro de candidatura do deputado estadual Antonio Belinati (PP). A decisão ocorreu na tarde desta terça-feira (10).

Ele foi o quarto candidato barrado por conta da Lei conhecida como "Ficha Limpa". A legislação impede que pessoas condenadas em ações contra o patrimônio público concorra nas eleições de 2010.

Belinati foi condenado por suposta fraude em licitação da antiga Companhia Municipal de Trânsito e Urbanismo (Comurb) para contratação de serviços de transporte coletivo em 1998, época em que era prefeito de Londrina. Na decisão de primeira instância, não teria havido a tomada de preços que a lei exige.

Outras ações contra Belinati foram movidas pelo Ministério Público.

A defesa de Belinati vai recorrer da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal. "Era uma decisão que já esperávamos. É uma posição que respeitamos, mas serão apresentados recursos pertinentes até que a questão chegue ao Supremo Tribunal Federal, competente para dar a palavra final sobre o assunto", disse Eduardo Franco.

A campanha do deputado segue normalmente, já que cabe recurso ordinário neste caso .