sexta-feira, 17 de setembro de 2010

DNA inocenta homem que morreu após 23 anos preso por estupro

Um exame de DNA inocentou um americano condenado pelo assassinato e estupro de uma mulher 30 anos atrás nos Estados Unidos, oito anos depois de ele ter morrido na prisão.

Larry Ruffin tinha sido condenado, juntamente com outros dois acusados, à prisão perpétua pelo estupro e morte de Eva Gail Patterson em 1979, em Forrest County, Mississipi.

Ele afirmava ser inocente e disse ter confessado o crime sob coerção física e psicológica. Na ocasião, os outros dois suspeitos se declararam culpados, para evitar a pena de morte.

Em julho deste ano, uma organização que luta pelo direito de prisioneiros detidos erroneamente - Innoncence Project New Orleans - obteve uma mostra do DNA do sêmen do assassino, retirado do corpo da vítima.

Descobriu-se que este era incompatível com o DNA dos condenados. E uma comparação com um banco de dados do FBI resultou na identificação do verdadeiro culpado, um outro suspeito detido pelo estupro e assassinato de outra mulher, na mesma região, dois anos depois da morte de Eva Gail Patterson.

A inocência, no entanto, veio tarde para Larry Ruffin que, em 2002, morreu de ataque cardíaco na prisão. Bivens e Ray Dixon foram soltos. Bivens foi inocentado por um juiz, na quinta-feira e solto em seguida.

Ray Dixon foi solto três semanas atrás, depois de ter desenvolvido um câncer de pulmão que se espalhou para o cérebro.

Os três foram condenados com base apenas em seus depoimentos. De acordo com o Innocence Project, os depoimentos tinham falhas e eram contraditórios em vários pontos.

A única testemunha do crime, o filho da vítima, na época com 4 anos, Luke, disse consistentemente à polícia que a mãe dele havia sido morta por um "único homem".

A Justiça ainda não inocentou Ruffin formalmente, o que deve ocorrer nas próximas semanas. Já houve outros casos de prisioneiros inocentados por exames de DNA anos depois de anos na prisão, mas a exoneração de três condenados ao mesmo tempo ainda é rara.

Empinando motocicleta, condutor mata pedestre

Um homem de 52 anos, identificado pela Polícia Militar apenas pelas iniciais Josuel Fernandes, perdeu a vida na noite desta quinta-feira (16) por irresponsabilidade de um jovem de 19 anos, P.H.A.D.S.

P.H. empinava sua motocicleta na Rua Rio Paranaíba, no Conjunto Champagnat, em Maringá, e acabou atingindo o pedestre ao perder o equilíbrio.

O jovem conduzia uma motocicleta Honda CG 125 e, após o atropelamento, fugiu para sua casa. Testemunhas conseguiram identificar o jovem e, com isso, a polícia localizou o endereço dele. Porém, apenas a motocicleta estava na residência. O jovem tinha fugido, mas foi preso mais tarde.

A vítima chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.



Eleições 2010

Osmar volta a subir e empata disputa pelo governo

Nova pesquisa Datafolha divulgada ontem à noite aponta Beto Richa (PSDB) e Osmar Dias (PDT) estão tecnicamente empatados na disputa pelo governo do Estado. Segundo o instituto, Richa tem 45% das intenções de voto, contra 40% de Osmar. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais, ou para menos, a eleição está tecnicamente empatada.

A pesquisa confirmou ainda a trajetória de ascensão de Osmar na preferência do eleitorado. De acordo com o resultado, o candidato do PDT cresceu dois pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, divulgado na última sexta-feira, quando aparecia com 38%, contra 44% do tucano. Na pesquisa da semana passada, Osmar já havia reduzido de 13 para seis pontos a diferença em relação ao levantamento do Datafolha divulgado no final de agosto, quando aparecia com 34%, contra 47% do tucano.

Se considerados as três últimas pesquisas do instituto, Osmar tirou oito pontos percentuais da diferença em relação as intenções de voto de Richa, que agora é de apenas cinco pontos. O mesmo movimento de ascensão já havia sido detectado na semana passada por outro instituto, o Ibope, na qual a diferença entre o candidato do PSDB e o do PDT caiu 16 pontos na sondagem anterior para 9. No Ibope do final de agosto, Richa tinha 50% das intenções de voto na pesquisa anterior, contra na semana passada 47%, enquanto Osmar registrou um crescimento de 34% para 38%.

No Datafolha de ontem, o porcentual de eleitores que se declararam indecisos passou de 15% para 11%. Outros 3% declararam intenção de anular ou votar em branco. Os demais candidatos ao governo: Paulo Salamuni (PV), Luiz Felipe Bergmann (PSol), Avanilson Araújo (PSTU), Amadeu Felipe (PCB) e Robinson de Paula (PRTB), não atingiram 1%.

A ascensão de Osmar nas pesquisas acontece em um momento decisivo da campanha, quando a disputa entra em sua reta final. O pedetista tem sido beneficiado pela intensificação do uso da imagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em sua propaganda eleitoral. Projeções apontam que se as tendências apresentadas nas últimas semanas forem confirmadas, Osmar poderá ultrapassar Richa nas intenções de voto na semana que vem.

Não por acaso, Lula programou nova vinda ao Paraná para o final da semana que vem. Será a terceira vez que ele vem ao Estado para a campanha de Osmar nesta eleição.

A pesquisa Datafolha ouviu 1.246 eleitores entre os dias 13 e 15 de setembro, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número de protocolo 30.034/2010, com margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.