quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Professora é suspeita de agredir alunos em escola do interior de SP

Uma professora de 62 anos é suspeita de agredir três alunos de 8 anos com socos e empurrões nesta terça-feira (9) em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo. A professora e os pais dos alunos acabaram na delegacia. As crianças – duas meninas e um menino - apresentavam sinais leves de agressões.

De acordo com o garoto, a professora deu um soco em sua boca, sem razão. Ele admite que depois jogou um apagador nela e que, por isso, ficou de castigo. Uma outra aluna teria sido impedida de sair da sala para fazer xixi. Após urinar nas calças, tentou se trocar e teria sido jogada contra a parede. Uma outra aluna, que ajudava a amiga, diz que também foi agredida.

“Cheguei para pegar meu filho e ele me disse que levou um soco. Vi os outros pais reclamando também”, afirmou a auxiliar de limpeza Nelzira Moreira de Amorim, mãe do garoto.

Em depoimento, a professora, que trabalha na Escola Estadual Deputado Orlando Jurca, no bairro Simioni, disse que apenas se defendia das agressões.

O caso foi registrado na polícia como lesão corporal. Nesta quarta-feira (10), as crianças devem passar por exames de corpo e delito. A Secretaria de Educação do Estado afirmou que irá apurar o caso.

MP/PR denuncia ex-prefeito em Roncador

O Ministério Público do Paraná ajuizou ação criminal em relação ao ex-prefeito de Roncador, Joaquim Rodrigues da Silva, por desvio de materiais de construção ocorrido entre os anos de 1994 e 1996, relativamente a verbas recebidas pelo Município para a construção de um posto de saúde de 360 metros quadrados, oriundas de convênio com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, no valor de R$ 54.200,77.

O fato já é objeto de ação civil pública de improbidade ajuizada pelo próprio Município de Roncador e as provas coletadas durante a investigação da Promotoria revelaram que o então Prefeito realizou a aquisição e o pagamento de materiais de construção em quantidade bastante superior ao planejado com os termos do convênio, sob o argumento de ampliação unilateral da obra, mas na realidade referida construção não foi concluída e grande quantidade dos materiais adquiridos jamais foi utilizada, tendo sido desviada para fins desconhecidos. Se condenado, o ex-prefeito pode cumprir uma pena de até 12 (doze) anos de reclusão.

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 18 milhões nesta quarta-feira

O concurso de número 1.230 da Mega-Sena, que será sorteado na noite desta quarta-feira, deve pagar R$ 18 milhão para a aposta que acertar as seis dezenas, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.

No último sábado (6), nenhum bilhete acertou os números do concurso 1.229, e o prêmio acumulou. Os números sorteados em Tauá (CE) foram: 12 - 30 - 32 - 40 - 49 - 60.

Ao todo, 42 apostas acertaram a quina e cada uma vai receber R$ 38.879,24. Outras 2.827 apostas acertaram a quadra e vão receber um prêmio de R$ 825,16, cada uma.

Quem quiser tentar a sorte no próximo concurso, deve fazer suas apostas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.
Árvore cai sobre carro estacionado durante tempestade


Uma árvore de grande porte caiu sobre um carro que estava estacionado, durante a tempestade do fim da tarde de terça-feira (9), na Rua Getúlio Vargas, na região central de Paranavaí .

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o impacto fez até com que o carro fosse empurrado para o outro lado da pista, gerando congestionamento de veículos.

O Corpo de Bombeiros informou que parte do tronco da árvore quebrou o parabrisas e foi parar dentro do carro. No entanto, como não havia ninguém dentro do veículo, ninguém ficou machucado. Na rua, o incidente também não deixou feridos. Os bombeiros levaram quase uma hora para cortar a árvore e desobstruir o trânsito na rua.
Recém-nascida é abandonada em caixa de papelão


Uma menina que não tinha nenhum dia de vida foi abandonada na porta de uma casa em Jardim Alegre, distante 115 quilômetros de Apucarana, no norte do estado. A criança foi encontrada por uma dona de casa dentro de uma caixa de papelão deixada na calçada de sua residência, no conjunto João José Pavan.

"A menina estava coberta com uma manta e tinha um travesseiro na caixa. No cordão umbilical estava amarrada uma fita com a inscrição de um nome de santo", disse o sargento Marcelo, do destacamento de Jardim Alegre. "Agora vamos investigar para saber quem era a mãe da criança. Vamos fazer um levantamento das mulheres que estavam grávidas", acrescentou o sargento.

Ao chegar ao hospital, a equipe médica constatou que a criança havia nascido naquela madrugada – ela foi encontrada por volta de 10 horas de ontem (9).

O bebê estava perfeitamente saudável e foi levado a uma casa-abrigo pelo Conselho Tutelar.