segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Incêndio em arranha-céu mata 8 e fere 90 na China

Um incêndio em um arranha-céu de apartamentos, localizado no centro de negócios da China, em Xangai, matou pelo menos oito pessoas e feriu mais de 90 nesta segunda. A prefeitura da cidade informou em comunicado que o prédio, de 28 andares, estava sendo reformado quando pegou fogo por volta das 4 horas (horário de Brasília). As causas do incêndio não foram reveladas.

Imagens da televisão estatal mostraram nuvens de fumaça saindo do prédio, com as chamas ainda visíveis várias horas após o incêndio começar. A televisão estatal de Xangai informou que mais de 80 caminhões de bombeiros foram chamados para combater o incêndio. Jatos de água podiam ser vistos fluindo para dentro do prédio, que pareceu ter sido destruído.

Segundo a agência de notícias Xinhua, uma testemunha afirmou que um dos andaimes utilizados para a reforma pegou fogo antes de o incêndio se espalhar no prédio. De acordo com a prefeitura de Xangai, 100 pessoas foram resgatadas do edifício. As informações são da Associated Press.

Crime bárbaro

A golpes de facão, mulher é assassinada em Jaguapitã

Mais um crime bárbaro aconteceu no município de Jaguapitã  na noite deste sábado (13), por volta das 22h30. De acordo com informações da Polícia Civil, o ex-marido de Cirsa Aparecida Ribeiro foi buscá-la em uma festa e, na casa dela, desferiu violentos golpes de facão pelo corpo todo, deixando-a bastante machucada.

Enquanto recebia atendimento médico, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. A polícia também confirmou que a filha da vítima presenciou a cena e buscou por socorro, enquanto o responsável pelo crime fugia do local.

Após o feriado, nesta terça-feira (16), as investigações serão retomadas e a polícia vai ouvir testemunhas para saber se realmente trata-se de um crime passional.

Segundo o investigador Carlos, da Delegacia Civil, o suposto responsável pelo crime, cujo apenas o primeiro nome, Francisco, foi revelado, ainda não foi encontrado pela polícia.

Tanto o acusado quando a vítima são bastante conhecidos em Jaguapitã, pois moraram a vida toda na cidade.

a morte de Cirsa, Jaguapitã contabiliza dois assassinatos ocorridos em uma semana, já que, na quinta-feira (11), foi encontrado o corpo de Pedro Paulo da Silva, 19, alvejado com oito tiros pelo corpo.