quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Qualquer semelhança com a Câmara de Sarandi é mera coincidência



Uma deputada peronista dissidente esbofeteou um colega governista durante um debate nesta quarta-feira (17) no Congresso da Argentina. A cena foi flagrada pelas câmeras e repercutiu na Internet.

O incidente ocorreu durante uma sessão de uma comissão parlamentar que apurava supostas pressões sobre a aprovação do Orçamento de 2011.

A deputada Graciela Camaño levantou de sua cadeira, aproximou-se do colega Carlos Kunkel, que estava com a palavra, deu um tapa nele e se afastou. As atividades foram suspensas.

Graciela disse a jornalistas que agrediu Kunkel porque estava “cansada” de ser agredida verbalmente por ele. A deputada disse que o colega tem o hábito de criticar seu marido e de dizer que ela é “apenas a mulher dele”.

Graciela é casada com o sindicalista Luis Barrionuevo, forte opositor do governo de Cristina Kirchner, e aliado do ex-presidente Eduardo Duhalde. Kunkel é aliado da presidente.

Ela disse que se sentia “tranquila” depois da agressão.

Clima quente  na sessão especial para eleição do presidente da Câmara de Sarandi


A sessão da Câmara de vereadores desta quarta-feira para eleição da mesa diretora foi um verdadeiro quiprocó.

A votação teve início às 17 horas, e tudo parecia que iria transcorrer na maior calma, só parecia pois, após o voto do Reginaldo que todos imaginavam iria votar no Cilas Moares, o mesmo acabou votando no vereador Bianco.

Foi ai que começou a confusão, o vereador Nildão se levantou e disse que tinha corrupação.

Cilas Moraes suspendeu a sessão, e dai para frente foi só gritaria e dedo na cara.


Veja o video feito pelo Blogueiro João Vagner que registrou tudo.



Vale lembrar que a disputa foi entre Cilas Moraes e Rafael do Povão. A sessão foi suspensa faltando ainda o voto do vereador Cilas, e por enquanto o Rafael é considerado eleito.

Mais de acordo com o Jurídico da Câmara, uma outra sessão terá que ser realizada.