Postagens

Mostrando postagens de Novembro 23, 2010
Imagem
Namorado de adolescente que sumiu responderá por estupro


Considerado foragido pela polícia, o jovem Douglas dos Santos, 19 anos, namorado da garota Gabriele Haccourt de Carvalho, a adolescente de 13 anos que ficou cinco dias desaparecida após sair para encontrar o rapaz que conheceu na internet, vai responder por crime de estupro de vulnerável, com pena que varia de 8 a 15 anos de prisão, segundo o Código Penal. Douglas será indiciado após Gabriele ter contado, em depoimento na noite de ontem, que teve relações sexuais com o rapaz.
"Gabriele contou que teria se relacionado sexualmente com ele. Ela é uma adolescente de 13 anos, por isso existe um crime de estupro de vulnerável, que é você ter relação sexual com menor de 14 anos, que é o caso de Gabriele, e ele vai ter que responder por isso", disse o delegado da Polícia Civil de Pinhais Fábio Amaro.
Quando soube que ele e Gabriele estavam sendo procurados pela polícia, Douglas deixou a menor na casa dele e fugiu. Segundo o deleg…

Violência

Imagem
Cianorte: homem é assassinado com três tiros

Um homem foi assassinado, pouco antes das 23h desta segunda-feira (22), em Cianorte.
De acordo com a Polícia Militar, a vítima, de 33 anos, estava na Avenida Paraíba, na Zona 4, quando um homem apareceu e disparou três tiros contra ele. A vítima foi atingida no rosto, no tórax e no braço direito. A mulher da vítima testemunhou o assassinato. Em declaração à PM, ela disse que o assassino é moreno
claro, tem estatura mediana e usava uma camiseta cinza com listras. A Polícia Civil investiga o caso. Até as 7h50 desta terça-feira (23), ninguém tinha sido preso.


Ordem para incendiar carros no Rio partiu de presídio em Catanduvas

A ordem para incendiar carros e provocar pânico na população do Rio partiu há dois meses do presídio de Catanduvas, região Oeste do Paraná. Informações dos setores de inteligência das polícias indicam que os chefes da maior facção criminosa do Rio teriam enviado o comunicado a seus aliados nas favelas cariocas por meio de bilhetes entregues durante visitas no presídio federal.
A ação seria uma represália à implantação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), a maioria delas em redutos da quadrilha, que também mantém ligações com uma facção criminosa de São Paulo.
A intenção dos criminosos, segundo as informações de inteligência, é difundir pânico na população e tentar obrigar o governo a recuar com as ações de pacificação.
O mesmo grupo de traficantes estaria planejando ações terroristas caso o governo comece a pacificar o Complexo do Alemão, em Ramos, principal reduto dessa facção no Rio. Traficantes estariam se arti…
Cemitério de Sarandi sem coveiro

Há cerca de uma semana, o cemitério do Sarandi ficou sem coveiro e, agora, quando uma pessoa morre a família precisa buscar alguém para fazer a sepultura. Além disso, a prefeitura não consegue ninguém para assumir o emprego.
O Cemitério Municipal Augusto Wolff sempre contou com vários homens que faziam as covas e também cuidavam na manutenção do local, mas agora não há mais ninguém responsável. Depois que o coveiro abandonou o posto, quem faz o trabalho dele são os pedreiros e outros funcionários da prefeitura, que foram deslocados para a função.

Segundo o secretário de urbanismo de Sarandi, Elton Toy, o coveiro abandonou o serviço porque passou em outro concurso público e está aguardando ser convocado para assumir a vaga.
A prefeitura já havia aberto vaga para mais coveiros, mas o concurso não chamou atenção de nenhum interessado. A administração estuda aumentar o salário e ver se alguém se candidata, mas ainda não há data marcada para novo concurso.
Aguiar disse que vai entrar na justiça contra resultado da elição para presidente da Câmara de Sarandi

Em entrevista a este repórter após a sessão ordinária da Câmara de vereadores de Sarandi, na tarde desta segunda-feira(22), o vereador Luiz Carlos Aguiar(PPS), que recebeu 6 votos para presidente, mais que foram anulados pelo presidente Cilas Moraes, disse que já contratou dus bancas de advogados para recorrer na Justiça. Ouça a entrevista.