quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ocorrências do setor policial de Sarandi

DANO
24/11/2010 22:25
LOCAL: IMPERIAL, JARDIM IMPERIAL, SARANDI
VÍTIMA/SOLICITANTE: S. G. 38 anos
SEGUNDO A VITIMA A MESMA TEM PROBLEMAS COM SEU VIZINHO LUCAS O QUAL VEM ATIRANDO PEDRAS EM SUA CASA, CAUSANDO
DANOS NAS TELHAS E VIDROS.

FURTO SIMPLES
24/11/2010 21:00
LOCAL: AUGUSTO BIRCHES TERRÃO, JARDIM PAULISTA, SARANDI
VÍTIMA/SOLICITANTE: J. C. 73 anos
FURTADO: BOTIJAO DE GAS 01
CONFORME O SOLICITANTE AO CHEGAR EM SUA RESIDENCIA NOTOU A FALTA DE UM BOTIJÃO DE GÁS. O MESMO FOI ORIENTADO.

ROUBO
24/11/2010 16:50
LOCAL: AV MARINGA, CENTRO, SARANDI
VÍTIMA/SOLICITANTE: A. C. F. 50 anos
ROUBADO: DINHEIRO
SEGUNDO O SOLICITANTE DOIS INDIVÍDUOS, SENDO UM MORENO CLARO, TRAJANDO CAMISETA VERDE LIMÃO, E OUTRO MOREMO,
TRAJANDO CAMISETA BRANCA, AMBOS ARMADOS COM REVOLVER CAL. 38, CHEGARAM EM SUA FARMÁCIA E DERAM VOZ DE
ASSALTO, LEVANDO CERTA QUANTIA EM DINHEIRO.

SEM ILICITUDE - FATO NÃO CONSTATADO
24/11/2010 19:50
LOCAL: JOSE BONIFACIO, CENTRO, SARANDI
SEGUNDO O SOLICITANTE O VIZINHO ESTAVA AGREDINDO A ESPOSA MAS COM A CHEGADA DA EQUIPE A VITIMA RECUSOU
ATENDIMENTO.E DISSE QUE NÃO FOI AGREDIDA.
Pessuti pode deixar rombo de R$ 1,5 bilhão para Beto Richa

O governador eleito Beto Richa (PSDB) pode receber de “presente” do governo Pessuti, um rombo de R$ 1,5 bilhão nas contas do Estado, quando tomar posse no próximo dia 1º de janeiro de 2011. Relatório apresentado ontem pela equipe de transição do tucano aponta que os recursos previstos no Orçamento para o ano que vem não são suficientes para cobrir despesas em áreas essenciais, como saúde e educação.

Para piorar, o atual governo estaria cancelando o pagamento de despesas já realizadas, e antecipando receitas, para fechar suas contas, e conseguir pagar o décimo-terceiro salário do funcionalismo estadual. O que significa que essas despesas não pagas pela atual administração vão sobrar para o próximo governo, que terá ainda uma perda de receita por conta das antecipações feitas por Pessuti.

“A situação é dramática, e projeta um quadro de dificuldades significativas”, avaliou o coordenador da equipe de transição de Richa, Homero Giacominni. “Os movimentos que o governo realiza, de buscar receitas em outras áreas da administração, como o Porto, indicam uma necessidade de caixa e fragilidade financeira”, explicou o secretário de Finanças de Curitiba, Luiz Eduardo Sebastiani.