segunda-feira, 14 de março de 2011

Fantasmas da Assembleia pedem reposição salarial

Pelo menos dez pessoas apontadas pelo Ministério Público Estadual como funcionários fantasmas da Assembleia Legislativa do Paraná protocolaram, na semana passada, pedido para receberem perdas salariais provocadas pela conversão de Unidade Real de Valor (URV) para real, em 1994. Em tese, todos os funcionários do Legislativo que estavam empregados entre 2002 e 2006 são beneficiados por uma decisão judicial que mandou pagar indenizações por perdas inflacionárias. Mas o deputado Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Casa, já determinou a suspensão do pagamento feito diretamente aos funcionários, como prometido pelo antecessor, Nelson Justus (DEM).

Na lista de requerentes das perdas da URV estão nomes como o de Mariles Prevedelo e as filhas Gina e Lorete Prevedelo Pequeno, encontradas pela Gazeta do Povo e pela RPC TV em Balneário Camboriú no ano passado, enquanto ainda figuravam na lista de funcionárias da Assembleia. Na época, elas disseram que moravam na cidade catarinense há pelo menos seis anos. Também pede o pagamento das perdas com URV Erick Salles, neto de Mariles.

Nenhum comentário: