Chefe regional do IAP é demitido por atuar em filme erótico

O governo do estado decidiu demitir ontem o chefe do escritório regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) em Cascavel, Valter Pagliosa. O anúncio veio depois de vazar na internet a informação de que Pagliosa havia participado como ator de um filme erótico. O substituto no cargo ainda não foi definido.

Pagliosa foi nomeado em 18 de fevereiro pelo governador Beto Richa (PSDB) por indicação do deputado estadual Adelino Ribeiro (PSL). Segundo a assessoria de imprensa do governo do estado, o currículo de Pagliosa como ator era desconhecido no Palácio Iguaçu.

A polêmica sobre o chefe de escritório começou quando o senador Roberto Requião (PMDB) divulgou no Twitter informações sobre a participação do ator em um filme erótico. Ainda ontem, Pagliosa foi chamado a se explicar pelo governo e acabou demitido.

O filme, de 2006, intitulado A Outra Metade, é classificado como “erótico”, embora não seja pornográfico, segundo Pagliosa.  Antes do anúncio da demissão, o ator disse que o seu passado não interferia na sua atuação no governo. Apesar disso, afirmou que não repetiria mais a participação, já que se converteu e hoje é evangélico.

“Fui ator profissional durante dois anos e meio. Fiz teatro, peças infantis e dois filmes: um de conteúdo religioso e outro com classificação erótica. Porém o filme não tem sexo explicito. É uma história de amor com cenas de sexo simulado. Nada que o Big Brother não mostre também”, disse Pagliosa.

Comentários

As mais visitadas

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Sarandi concorre ao Prêmio Gestor Público Paraná

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes