Peemedebista chama Pessuti de 'traidor' e 'cara de pau'

O ex-governador do Paraná, Orlando Pessuti (PMDB) foi chamado de 'traidor' e 'cara de pau' pelo presidente do diretório municipal do partido em Curitiba, Doático Santos. O motivo é o pedido do ex-governador para que o diretório seja dissolvido até uma nova convenção, marcada para julho.

Segundo Pessuti, o partido não vence uma eleição municipal na capital desde 1985, quando Roberto Requião foi eleito prefeito. Em comunicado no site do PMDB, Doático disse que Pessuti "submeteu o partido a uma vergonha ao trair Requião".

"Tenho certeza absoluta que durante 27 anos mantive uma lealdade ao senador Roberto Requião em todas as suas lutas. Fui o único q aceitei ser vice em 2002 porque ninguém queria ser. Ele transferiu o cargo de governador para mim, tentando desmoralizar minha posse, no dia 1º de abril. Assumi o governo e fiz algumas substituições, ele virou meu inimigo. Eu ajudei ele 27 anos e ele não me ajudou 27 dias", queixou-se o ex-governador em entrevista à rádio CBN Curitiba.

Pessuti aliás, ficou sem o cargo de presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) que estava sendo pretendido junto ao governo federal. A presidente Dilma Rousseff nomeou o advogado Evangevaldo Moreira dos Santos, de Goiás, para o cargo. (Fonte: Rádio CBN Curitiba)

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse