Vereadores de Paiçandu votam vinda do lixo para Sarandi

O projeto de lei que autoriza a prefeitura de Paiçandú a pagar mais de R$ 700 mil à empresa Ambiental Sul para dar a destinação final ao lixo da cidade será votado nesta segunda-feira pela Câmara de Vereadores. Quatro dos nove vereadores já se pronunciaram que votarão contra por preferirem que o município busque uma alternativa mais barata.

O petista Valdir da Fonseca, por exemplo, justifica sua posição pelo fato de que só neste ano Paiçandu terá que pagar em torno de R$ 1 milhão ao aterro particular da Ambiental Sul (Ambisul) em Sarandi, gasto que terá que se repetir nos próximos anos, já que Paiçandu continua sem aterro sanitário. "Desde o ano passado foi apresentado à prefeitura o projeto de uma usina de lixo elaborado por professores da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que custaria R$ 800 mil e seria uma solução por muitos anos, mesmo assim a prefeitura prefere pagar caro para levar o lixo para outra cidade".

Para que o lixo de Paiçandu continue sendo levado para Sarandi, cada contribuinte terá quer arcar com uma taxa mensal de R$ 11,90.

"Autorizando ou não a ida do lixo para Sarandi, vamos encerrar esse assunto na sessão desta segunda-feira", garantiu o presidente da Câmara.


Fonte: O diário

Comentários

As mais visitadas

Sarandi concorre ao Prêmio Gestor Público Paraná

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas