Médicos pedem descredenciamento em massa no PR

A assembleia realizada na Associação Médica do Paraná, na noite de terça-feira (28), em Curitiba, deliberou pelo descredenciamento em massa de médicos dos planos de saúde.

Os profissionais cobravam reajuste dos honorários pagos pelas operadoras de planos e seguros de saúde, valor mínimo de R$ 100 pela consulta, além da falta de interferência na relação médico-paciente.

Estima-se que cerca de três mil médicos de diferentes especialidades deixem os planos de saúde. "Vamos encontrar mecanismos, como vai ser feito isso de maneira ordenada, para não trazer prejuízos aos pacientes. Os pacientes não podem ser penalizados em função da falta de respostas e falta de atenção às reivindicações que os médicos têm feito as operadora", disse o presidente do Sindicato dos Médicos, Mario Antonio Ferrari.

As empresas afetadas por esse descredenciamento serão: Sanepar, Copel, Cassi e Geap, Amil e todas as seguradoras de saúde (Allianz Saúde, Bradesco Saúde, Brasilsaúde, BB Seguros Saúde, Porto Seguro Saúde e SulAmérica Saúde). (com informações rádio CBN Curitiba)

Comentários

As mais visitadas

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi

PROCON de Sarandi firma parceria com PROCON Maringá

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá