ÚLTIMAS DO SETOR POLICIAL

Rapaz baleado morre após 47 dias na UTI

Fabrício Barbeiro Fragoso, 20 anos, não resistiu aos graves ferimentos e foi a óbito na tarde desta terça-feira (7) após 47 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Metropolitano de Saran. Ele foi baleado na noite do dia 21 de abril deste ano quando caminhava pela Avenida João Fragall, no Parque São Pedro, em Sarandi.

Segundo informações da Polícia Civil, Fragoso foi abordado por dois homens que estavam em uma motocicleta. O garupa foi quem efetuou os quatro disparos que atingiram o rapaz. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao hospital em estado grave.

Até a tarde desta terça-feira ninguém havia sido preso pelo crime. A polícia, no entanto, investiga dois suspeitos do agora homicídio.

Mulher leva dois tiros do ex-namorado em Paiçandu
Uma mulher de 30 anos foi baleada na manhã desta terça-feira (7) dentro de sua própria casa no Parque Ouro Verde, em Paiçandu (a 16km de Maringá). O autor do disparo foi o ex-namorado da vítima, identificado como Claudemir e também conhecido como 'Jacaré'.

De acordo com o relato de Lucimara Rosa dos Anjos, Claudemir invadiu a sua residência por volta das 10h45 e, armado de um revólver .38, efetuou dois disparos. Um deles transfixou a coxa e o outro o abdome da mulher, que foi socorrida por uma equipe do Siate e encaminhada ao Hospital Universitário (HU) de Maringá, onde permanece internada. Ela não corre risco de morrer.

Segundo informações da Polícia Militar, a arma do crime foi localizada por volta das 11h30 em um terreno baldio na Avenida Orlando Tortola, no Jardim Bela Vista, após um telefonema do irmão do agressor. Também foram recolhidos e encaminhados para a Delegacia de Paiçandu um cartucho deflagrado, um picotado e quatro munições intactas.

Ainda de acordo com a PM, Claudemir deverá se apresentar na manhã desta quarta-feira (8)


Rapaz de 19 anos é ameaçado e apanha de trio em Sarandi

Um rapaz de 19 anos foi ameaçado de morte e agredido na manhã de segunda-feira (6) no Residencial Bom Pastor em Sarandi .

De acordo com a Polícia Militar (PM), o caso ocorreu por volta das 10h15, na Avenida São Paulo Apóstolo, quando o rapaz teria entrado no quintal de uma residência pedindo socorro, pois queriam matá-lo. Em seguida, três homens entraram e passaram a agredi-lo.

O rapaz foi encaminhado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Metropolitano de Sarandi com ferimentos graves.

Criança de 11 anos causa tumulto e ameaça policial em Sarandi

Uma criança de 11 anos causou muito tumulto no PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), escola localizada no Jardim Independência, em Sarandi. Após uma briga, na manhã desta segunda-feira (6), envolvendo quatro adolescentes por causa de uma bola, o menino teria quebrado o vidro da escola e ameaçado agredir uma pedagoga com uma régua de madeira. Policiais militares foram chamados e tiveram trabalho para interceptá-lo. O menino chegou a tentar tomar a arma de um oficial e ameaçá-lo de morte.

Conforme a pedagoga do PETI envolvida na situação, após a briga a criança teria ficado revoltada, quebrando vidros das salas e ameaçando colegas e educadores com uma régua. "Ele chegou a me ameaçar, mas acabou não fazendo nada. Quando os policiais chegaram para apaziguar a situação, o menino fugiu. Os policiais o perseguiram e tiveram que pular uns três muros até conseguir pegá-lo", conta.

De acordo com a Polícia Militar, o menino tentou resistir, pegar a arma do oficial e ameaçou matá-lo. A criança foi controlada e levada ao Conselho Tutelar de Sarandi, que o encaminhou aos familiares.

"Ele é um menino rebelde, mas já estamos conversando com ele. Hoje mesmo ele veio para a aula e está sendo acompanhado por assistentes sociais", conta a pedagoga.

O PETI é um programa voltado para realizar atividades no contraturno escolar e atende estudantes em situação de vulnerabilidade.

Mulher pega carona com desconhecido e é estuprada

Uma mulher de 33 anos foi estuprada por um desconhecido, após pegar carona com ele. A situação aconteceu por volta das 5h desta segunda-feira (6), quando a vítima saia da casa da mãe, no Jardim Maravilha, em Campina da Lagoa (a 192 km de Maringá, próximo a Campo Mourão).

Segundo a vitima, ela mora em um sítio da região com o marido e teria ido até a cidade, na casa da mãe, para fazer uma consulta médica. Por volta das 5h, ela seguia para o posto de saúde, quando um homem, em um Fiat Uno branco, ofereceu carona e ela aceitou. O indivíduo, no entanto, a levou até um local ermo, arrancou sua roupa à força e a estuprou. Ela foi abandonada pelo agressor no mesmo local onde foi abordada.

A mulher foi até o posto de saúde e orientada a procurar a delegacia. Os policiais fizeram patrulhamento na região para tentar localizar o acusado, mas ele não foi encontrado.


Fonte: O Diário





















Comentários

As mais visitadas

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá

PROCON de Sarandi firma parceria com PROCON Maringá