Vice-prefeito de Maringá se filia ao PP de olho nas eleições

O vice-prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin, vai se filiar ao Partido Progressista (PP) na próxima segunda-feira (25). Sem partido há três meses, por conta de um desentendimento com o Partido Democrático Trabalhista (PDT), Pupin diz que a decisão de se filiar ao PP partiu pela proximidade com o grupo político que integra a base do partido.

O prefeito de Maringá, Silvio Barros, a deputada Cida Borghetti e o ex-deputado Ricardo Barros fazem parte do futuro partido de Pupin. "Eu sou um pré-candidato [a prefeito nas eleições de 2012]. Temos vários partidos que são da base do governo e temos que discutir o melhor caminho e se sou a melhor opção. Agora o momento é de união em torno de uma candidatura única", afirma o vice-prefeito.

"Há diversas possibilidades entre os grupos políticos. Não posso impor a minha campanha, vamos ter de entrar em consenso", disse Pupin.
As eleições do próximo ano estão previstas para o dia 7 de outubro de 2012. A população vai eleger novos prefeitos e vereadores.

Desgaste na relação com Osmar Dias pode ter sido motivo de desfiliação de PDT
O vice-prefeito de Maringá se desfiliou do PDT em abril deste ano. A relação com o partido estava abalada desde outubro de 2010, quando o então senador Osmar Dias perdeu as eleições para o governo estadual. Na ocasião, Dias disse que houve falta de empenho por parte de Pupin durante a campanha eleitoral.

Pupin afirmou que a desfiliação do partido não tinha relação com o caso e que estaria saindo para concorrer a prefeito.

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse