Maringá

Estudante é estuprada na Vila Morangueira


A Delegacia de Proteção à Mulher de Maringá (DPM) está tentando identificar um tarado que agiu na noite de segunda-feira passada nas imediações do Parque de Exposições. Simulando estar armado, o maníaco rendeu uma estudante de 24 anos e estuprou-a no interior de um imóvel abandonado próximo ao Colégio Estadual Branca da Motta Fernandes.

De acordo com a delegada da DPM, Emilene Locatelli, a vítima foi atacada por volta das 18h50 na Avenida Colombo. Ela seguia a pé em direção ao colégio quando foi abordada pelo maníaco, que deu voz de assalto. Simulando estar armado, ele alertou a estudante a não reagir e que o seguisse em silêncio até a Avenida Tuiuti. Depois de levar a jovem para o interior de uma oficina abandonada, ele consumou o estupro e fugiu em seguida.

Muito abalada, a estudante pediu ajuda a um morador do bairro e foi levada ao Hospital Universitário (HU), onde permaneceu internada até a manhã de terça-feira. Após receber alta, ela foi à DPM e descreveu o maníaco como sendo moreno claro, cerca de 21 anos, cabelos curtos e encaracolados e dentes um pouco saltados para frente. O tarado vestia calça jeans, blusa de moletom escura e carregava uma mochila nas costas.

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse