Maringá

Estudante é estuprada na Vila Morangueira


A Delegacia de Proteção à Mulher de Maringá (DPM) está tentando identificar um tarado que agiu na noite de segunda-feira passada nas imediações do Parque de Exposições. Simulando estar armado, o maníaco rendeu uma estudante de 24 anos e estuprou-a no interior de um imóvel abandonado próximo ao Colégio Estadual Branca da Motta Fernandes.

De acordo com a delegada da DPM, Emilene Locatelli, a vítima foi atacada por volta das 18h50 na Avenida Colombo. Ela seguia a pé em direção ao colégio quando foi abordada pelo maníaco, que deu voz de assalto. Simulando estar armado, ele alertou a estudante a não reagir e que o seguisse em silêncio até a Avenida Tuiuti. Depois de levar a jovem para o interior de uma oficina abandonada, ele consumou o estupro e fugiu em seguida.

Muito abalada, a estudante pediu ajuda a um morador do bairro e foi levada ao Hospital Universitário (HU), onde permaneceu internada até a manhã de terça-feira. Após receber alta, ela foi à DPM e descreveu o maníaco como sendo moreno claro, cerca de 21 anos, cabelos curtos e encaracolados e dentes um pouco saltados para frente. O tarado vestia calça jeans, blusa de moletom escura e carregava uma mochila nas costas.

Comentários

As mais visitadas

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi

PROCON de Sarandi firma parceria com PROCON Maringá

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá