quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Justiça obriga Requião a pagar R$ 40 mil a Paulo Bernardo

A juíza Adriana de Lourmette, da Terceira Vara Cível de Curitiba, impôs multa de R$ 40 mil ao senador Roberto Requião por acusações feitas ao ministro Paulo Bernardo em entrevistas veiculadas em emissoras de rádio e televisão.

O então governador do Paraná acusava Bernardo, que na época ocupava o ministério do Planejamento, de ter proposto o superfaturamento de uma obra ferroviária, saltando o valor de R$ 150 milhões para R$ 550 milhões. Depois, o próprio Requião assinou um documento encaminhado ao Governo Federal solicitando o valor de R$ 550 milhões para a mesma obra.

"Não se pode admitir que estas pessoas públicas ajam de forma desconectada da realidade, criem factóides, lancem dúvidas, sem que antes haja um mínimo de fundamento fático para tal fim", diz a sentença da juíza Adriana de Lourdes Simette.

A decisão ainda leva em conta comentários feitos por Requião no Twitter. "Paulo Bernardo CHUPANDO MANGA"; "mandando bala no ministro! A política precisa disso! Azar do decoro! Contra bandido: 'é cacete e cadeia'", escreveu o então governador.

Nenhum comentário: