Sessão que votará restrição às casas geminadas em Maringá terá segurança reforçada

O presidente da Câmara Municipal de Maringá, Mário Hossokawa (PMDB), afirmou, em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira (13), que irá pedir ajuda da Polícia Militar e Guarda Municipal para reforçar a segurança da sessão que irá votar a revogação das restrições às casas geminadas.

Conforme Hossokawa, o artigo 39, do Projeto de Lei Complementar 1.331/2011, deve entrar em discussão na sessão de terça-feira (18). O artigo estabelece o prazo de um ano para que donos de terrenos inferiores a 400 m2, em loteamentos aprovados até 2009, cadastrem na prefeitura a intenção de construir casas geminadas.

"Após o tumulto da última sessão, resolvemos não colocar o projeto em votação na sessão desta quinta-feira, pois queremos acertar a segurança com a Polícia Militar e Guarda Municipal. A intenção é que o projeto seja votado após tramitação normal na próxima semana", afirma Hossokawa.

Na última sessão, na terça-feira (11), aproveitando-se da véspera do feriado, o projeto foi colocado em votação em regime de urgência. Por conta disso, cerca de 50 manifestantes, grande parte deles construtores e funcionários de lojas de materiais de construção, foram à Câmara protestar. Eles estavam com nariz de palhaço, apitos, tiraram a camisa e fizeram muita algazarra. Diante da situação, o proposta foi retirada de pauta. Fonte: O Diário

Comentários

As mais visitadas

CEMEI de Sarandi realiza evento cultural em comemoração ao dia das crianças

Idoso suspeito tocar corpo de criança por R$ 50,00 permanece preso

Semana Jurídica em Sarandi