quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Piso nacional do professor sobe quase 16% e vai para R$ 1,18 mil

O ministro da Educação, Fernando Haddad, vai divulgar nesta quinta-feira (24) o novo do piso nacional do professor do ensino básico, que terá um reajuste de 15,9%. O valor vai subir de R$ 1.024,67 para R$ 1.187,97.

Pela lei, nenhum professor de nível médio, com jornada de 40 horas semanais, pode ganhar menos que isso. O piso é determinado com base no custo por aluno do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) –atualmente, R$ 1.722,05.

O MEC (Ministério da Educação), no entanto, não tem competência para determinar o reajuste, por problemas na legislação. Haddad deve divulgar amanhã uma espécie de documento-referência para Estados e municípios.

Esse documento também deve regulamentar a transferência de recursos da União para o pagamento do piso mínimo salarial do professor. A exemplo do que acontece com o mínimo a ser investido por aluno, a União complementa o piso naqueles municípios que não têm condição de pagá-lo.

Segundo o presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), Carlos Eduardo Sanches, não havia um caminho que detalhava como os municípios poderiam pedir o dinheiro. Por causa disso, o dinheiro “destinado” ao piso acabou voltando para a conta geral do Fundeb.

Por mais que haja a obrigatoriedade, o piso nacional ainda provoca muitos atritos entre os três níveis de governo. Estados já chegaram a argumentar que a lei que instituiu o valor mínimo é inconstitucional. No Congresso, tramita um projeto que pretende dar ao MEC o poder de regular o aumento.

A docência não é o único ponto de problemas no financiamento da educação básica. Segundo Sanches e especialistas, se não houver “dinheiro novo”, não será possível incluir todas as crianças de 4 a 17 anos, como a lei prevê que aconteça até 2016.

SARANDI

Cliente teria sido agredida por esposa de político e Empresário

Segundo informações, uma mulher que reside no Jardim Gralha Azul, teria sido agredida pela esposa de um político de Sarandi.

A mulher teve a mão quebrada, quando estava em uma das empresas desta pessoa e teve que receber atendimento no pronto socorro municipal.
Alarme impede ladrões de arrombarem caixa eletrônico em supermercado

Ladrões tentaram, na madrugada desta quinta-feira (23), roubar um caixa eletrônico localizado no Supermercado São Francisco da Avenida Brasil em frente à Concessionária Somaco, na Zona 4 de Maringá. Um alarme disparou e impediu a ação. Os criminosos fugiram.

Os ladrões já haviam quebrado a porta de vidro que dá acesso ao caixa eletrônico, quando o alarme disparou, segundo informações da Polícia Militar de Maringá. A ação ocorreu por volta das 4h.

A PM realizou buscas na região, mas ninguém foi encontrado.
Secretaria da Saúde promove Semana de Carnaval Sem Dengue

A Secretaria de Saúde de Marialva juntamente com o Comitê de Combate à Dengue promoverá de 28⁄02 a 04⁄03, a “Semana do Carnaval Sem Dengue”. A abertura oficial será no dia 28 de fevereiro, às 20:00 horas, na Casa Da Cultura Hélio Depieri.

O evento será desenvolvido em todo município, inclusive nos distritos. Terá animação de trio elétrico, panfletagem com orientações e faixas educativas. O objetivo é despertar na população a necessidade de combater os criadouros do mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue).

A ação contará com a participação de alunos das escolas municipais, estaduais e particulares de Marialva, profissionais da saúde, Secretarias Municipais, representantes do comércio/indústria, entidades e a comunidade em geral. “Vamos envolver toda a população nessa luta. O Governo Municipal tem se esforçado colocando agentes para orientar e vistoriar os quintais. Não podemos dar trégua nessa guerra. Para isso, faz-se necessário a colaboração de todos”, afirmou a Secretária de Saúde, Dulcinéia Mariano Pierini.

Em 2011, a Secretaria notificou 26 casos, sendo 1 positivo (importado), 11 negativos e 14 aguardam resultado de exame.

Empresa vai construir duas plataformas de petróleo na sua unidade em Pontal do Paraná

A Techint Engenharia e Construção vai construir duas plataformas fixas de petróleo na sua unidade em Pontal do Paraná, Litoral do Estado. As plataformas serão instaladas no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (23) pelo gerente de desenvolvimento de negócios da Techint no Brasil, Luis Guilherme de Sá, ao secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros.

Segundo estimativas de Luis Guilherme, a construção das plataformas, que serão instaladas na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, deve gerar mais de 2 mil empregos diretos e 6 mil indiretos no Litoral. A unidade da Techint em Pontal já produziu - entre 2004 e 2006 - jaquetas gigantes para plataformas da Petrobrás.

Para o secretário Ricardo Barros, pode ser o início dos investimentos que virão com a exploração do pré-sal. “Vamos trabalhar para que o Paraná atraia o maior número possível de empreendimentos relacionados ao pré-sal. Temos localização geográfica bastante atraente, e agora temos um governo que está interessado em atender empresários para gerar renda, empregos e qualidade de vida para a nossa gente”, afirmou o secretário.

ESTALEIRO – Guilherme de Sá também reforçou o plano da empresa de ampliar a sua atuação no Estado com a construção de um estaleiro, aproveitando parte da área que já possui em Pontal do Paraná. O estaleiro vai permitir a construção de unidades maiores, integração com navios-plataforma (FPSOs) e a execução de reparos navais de semissubmersíveis de perfuração.

“A demanda de produção relacionada ao pré-sal é crescente. O Paraná possui localização privilegiada e queremos usar o espaço que possuímos para estabelecer novos contratos e ampliar a nossa participação no mercado”, afirmou Guilherme de Sá.