quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Em protesto, vários estudantes ocupam reitoria da UEM

Estudantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM) ocuparam a reitoria da instituição por volta das 15h30 desta quinta-feira (25). Segundo a assessoria de comunicação da instituição, os cerca de 400 acadêmicos danificaram o prédio durante a ocupação.

Os estudantes chegaram à frente da reitoria por volta das 14h35, com a intenção de ficar até segunda-feira (29) no mínimo. Eles protestam contra o corte de verbas da educação feito pelo governo estadual no início do ano, a falta estrutura do Restaurante Universitário (RU) e a inexistência de unidades do RU nos outros campi da instituição.
Um dos integrantes do centro acadêmico de economia, Felipe Augusto de Paula Bento, que apóia o movimento, disse que houve empurra-empurra entre estudantes e vigilantes antes da entrada no prédio da reitoria. Não havia feridos, no entanto.

Depois da ocupação, os estudantes começaram a colocar cartazes confeccionados em frente à reitoria, muitos dos quais protestando contra o governo do estado. Uma assembleia foi improvisada pelos estudantes no prédio e a imprensa foi impedida de acompanhar.

O movimento é organizado pelo DCE e por centros acadêmicos da universidade. A assessoria de comunicação da UEM disse que um documento assinado pelo reitor seria entregue aos estudantes ainda nesta tarde, relatando o que foi feito para atender às reivindicações acadêmicas nos últimos 15 dias.

No documento, já divulgado à imprensa, o reitor, Júlio Santiago Prates Filho, informa que já foi feito o pedido de contratação de mais seis servidores para o RU; que o projeto de expansão do restaurante e o cardápio vegetariano estão sendo viabilizados; e de que estudos estão sendo feitos para instalar unidades do restaurante nos campi.

A assessoria da UEM informou ainda que a segurança em frente à reitoria foi reforçada, para evitar que os estudantes ocupassem o prédio, o que não adiantou. A preocupação, segundo a instituição, era de que o patrimônio fosse danificado durante os protestos.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), que ficou de se manifestar sobre a reivindicação ainda nesta quinta-feira (25).
Cresce índice de violência no Estado do Paraná, diz Sérgio Souza


“A violência tem crescido acima da média nacional no Estado do Paraná. A falta de investimentos na área de segurança levou ao sucateamento da máquina policial e ao consequente aumento da criminalidade.” A afirmação é do senador Sérgio Souza (PMDB-PR), durante discurso em Plenário da Casa, no dia 25 de agosto.

Na ocasião, ele citou o artigo 5º da Constituição Federal que garante a todos os brasileiros e aos estrangeiros residentes no país, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. Para o parlamentar, a Lei Maior está adequada aos anseios da sociedade em relação à sua proteção, porém, na prática, o país ainda tem muito a percorrer até atingir níveis aceitáveis de segurança pública.

Segundo Sérgio Souza, a sociedade brasileira vem experimentando uma evolução muito expressiva em vários dos indicadores sociais. O crescimento da economia, por exemplo, juntamente com a melhora na distribuição da renda, resultou em milhões de brasileiros saindo da linha da pobreza e outros adentrando a classe média.

“Era de se esperar que tal crescimento da renda nacional repercutisse de forma direta e positiva nos índices de violência do país, porém, isso não ocorreu. Tenho absoluta convicção que juntamente com a saúde, a educação, a segurança é uma das maiores preocupações do povo brasileiro”, frisou.
Efetivo policial

Uma das preocupações do senador é com a situação crítica do efetivo policial do Paraná, principalmente quando comparado com os Estados vizinhos. São 16,7 mil policiais militares na ativa e 3,7 mil policiais civis. Santa Catarina, por exemplo, que tem a metade da população do Paraná, tem o mesmo efetivo.
“É preciso, urgentemente, dobrar o número de policiais no Paraná. Faltam investimentos em tecnologia, efetivo policial e equipamentos. E assim não é possível vislumbrar melhorias expressivas no curto prazo”, alerta.

Sérgio Souza apresentou levantamento do Conselho Nacional Justiça (CNJ) que revela cem juízes brasileiros com vida ameaçada, em diferentes níveis de risco. O Paraná lidera a lista e aparece em primeiro lugar, com 30 casos; seguido do Rio de Janeiro, com 13, e da Bahia com dez.
“É muito preocupante constatarmos que nosso Estado lidera uma listagem tão negativa, sobretudo quando comparamos com outras unidades da Federação, muito mais conhecidas pela atuação do crime organizado, e cujo número de juízes ameaçados é bem menor”.
Assessoria de Comunicação Social
PPS pede registro de viagens de Gleisi e Bernardo

O vice-líder do PPS, Arnaldo Jordy (PA), protocolou na Câmara dos Deputados um requerimento pedindo informações à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República informações sobre voos realizados pela aeronave King Air da empreiteira Sanches Tripoloni no período entre 1º de janeiro de 2010 a 31 de julho de 2011. É neste avião que os ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) teriam viajado. Ela nega, enquanto Bernardo diz não se lembrar.

Em seu pedido, Jordy solicita informações sobre a origem e destino dos voos e os nomes dos tripulantes e passageiros em cada um deles. O deputado pede ainda que sejam remetidas as mesmas informações de outras aeronaves que estejam registradas em nome da empresa ou de algum de seus sócios, Antonio Sanches, João Sanches Junqueira e Paulo Francisco Tripoloni.

O pedido será analisado pela Mesa da Câmara e encaminhado à secretaria. Após receber o ofício, o ministro Wagner Bittencourt terá um prazo de 30 dias para responder. 
Começa nesta sexta-feira (26) o Paraná em Ação em Sarandi

Nesta sexta-feira (26) de agosto Sarandi recebera o primeiro Paraná em Ação do governo Richa. A abertura será às 10h no ginásio de Esportes Tancredo Neves, com a presença do governador em exercício Flávio Arns, do Secretario Especial de Relações com a Comunidade Wilson Quinteiro, do prefeito Carlos Alberto de Paula Junior, e demais autoridades.

O prefeito Carlos de Paula, fala da importância da escolha do município ter sido escolhido para sediar um evento que tem visibilidade nacional. “A nossa principal tarefa como administrador é servir o povo e sei que os parceiros do programa Paraná em Ação vão prestar serviços importantíssimos para a nossa comunidade, principalmente na área jurídica resolvendo questões familiares.


A confecção de documentos pessoais transforma as pessoas em cidadãos. E ainda tem os cuidados com a saúde e com a beleza. Certamente teremos um final de semana de festa e cidadania não só para Sarandi mais também para os 18 municípios da região que estarão participando conosco deste evento”.

Segundo o coordenador da SERC Edson Luiz Arantes, a expectativa é que passem pelo ginásio cerca de 15 mil pessoas e sejam prestados 40 mil atendimentos.”Nós conseguimos trazer o poder judiciário, com o justiça nos bairros para esta parceria aqui em Sarandi, é uma conquista muito importante, para todos”,conta Edson.

Para o Juiz Moacir Dalponte este projeto dá a oportunidade para as pessoas resolverem problemas de maneira rápida. “Infelizmente a justiça é realmente lenta, um pedido para fazer DNA ,por exemplo,pode levar meses, nós vamos fazer durante a feira a coleta de material para este tipo de exame, vamos fazer divórcio consensual, fazer certidão de nascimento e muitos outros serviços e tudo sem nenhum custo, realmente é gratificante fazer parte de um projeto como este”.
Secretaria de Assistência Social passará por reforma completa

O Governo Municipal de Marialva iniciou a reforma completa das instalações da Secretaria de Assistência Social. Os blocos 01, 02, 03, Humberto Caetano, Espaço Jovem e Casa das Máquinas 01 e 02 estarão em obras nos próximos dias. As obras também contemplarão a área externa do Centro de Convivência do Idoso.

O investimento total importa no valor de R$ 171.309,34 (cento e um mil, trezentos e nove reais e trinta e quatro centavos). O prazo aproximado para a execução da obra é de 3 meses.

De acordo com a Secretária de Assistência Social, Maria Ângela Martins Molina Silvestre – Mari, há muitos anos o espaço não recebia melhorias. “Desde o início da administração do Prefeito Deca estamos programando uma reforma das nossas instalações. Com planejamento, os recursos foram viabilizados e as obras já começaram. Esse é mais um sonho que estamos tendo a oportunidade de realizar. Aqui, recebemos as pessoas mais necessitadas, e que merecem, além do auxílio material, serem recebidas com carinho e num local bonito e confortável”, disse Mari.

Donizeti alega “falta de profissionalismo” de Hudson e anuncia fim da dupla

Durou pouco mais de seis meses.


Alegando “falta de profissionalismo e consideração” por parte de seu parceiro, o cantor Donizeti anunciou que a dupla Hudson e Donizeti se separou.


Eles chegaram a gravar um CD, que embora esteja pronto, não chegou a ser lançado.


Em 2009, Hudson se separou de seu irmão, Edson, e tentou carreira ao lado da banda “Rollemax”, projeto que se encerrou ainda no ano passado.


Hudson não atendeu o telefone para comentar o assunto.


Abaixo, o comunicado enviado por Donizeti.


___


“Venho através desta comunicar e esclarecer que NÃO darei mais continuidade no trabalho com o cantor HUDSON CADORINI no cd denominado PROJETO HD (HUDSON E DONIZETI).


MOTIVO: A falta de profissionalismo e consideração do cantor HUDSON com a minha pessoa, ao faltar em compromissos agendados.


Ao tentar uma comunicação fui surpreendido com desculpas que ele esta DOENTE. Depois de muitas ligações via telefone, rádio e celular, recebi a informação através de terceiros que HUDSON não teria mais interesse em seguir o projeto e que não quer mais trabalhar.


Quero deixar bem claro que sempre tive respeito e profissionalismo com ele, sendo assim por consideração aos fãs e profissionais da mídia, achei melhor parar com o projeto HD.


Neste ano estou completando 30 anos de carreira artística sempre com o respeito e carinho do publico sertanejo.
Quero agradecer aos contratantes de shows, radialistas, programas de TVs, blogs na internet que me ajudaram na divulgação do projeto HD.


Afirmo também que sou um GUERREIRO nato e não vou parar de fazer os meus shows pelo BRASIL e lutar pela musica sertaneja que é e sempre foi minha vida, pois ela trás o sustento da minha família.


Espero contar sempre com vocês!


DEUS ABENÇOE A TODOS.
DONIZETI”
Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 39 milhões no sábado

Ninguém acertou os números do concurso 1.313 da Mega-Sena, sorteados na noite desta quarta-feira (24) em Paraguaçu (MG), o prêmio acumulou e pode pagar R$ 39 milhões neste sábado (27), segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.
As dezenas sorteadas foram: 01 - 04 - 26 - 39 - 43 - 49.

Ao todo, 140 bilhetes acertaram a quina e levaram R$ 20.309,34 cada um. Outras 9.036 apostas acertaram a quadra e ganharam R$ 449,52.

Quem quiser tentar a sorte no próximo concurso deve fazer suas apostas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.
Mostra genitália a mulheres e vai preso


Um homem foi preso no início da manhã desta quarta-feira (24) por estar mostrando a genitália para mulheres que passavam na rua, no Jardim Dias II, em Maringá.

De acordo com a Polícia Militar, D.T., de 43 anos, estava na Rua João Firmino Dias por volta das 7h15, e mostrou seu órgão sexual a duas mulheres - uma adolescente de 16 anos e uma moça de 22.

O exibicionista foi contido por populares e detido até a chegada da PM. O tarado, as vítimas e testemunhas foram todos conduzidos para 9ª Subdivisão Policial de Maringá. Fonte: O Diario
Pai atropela filha de um ano em Londrina


O Corpo de Bombeiros registrou um atropelamento por volta das 19h30 desta quarta-feira (24) em Londrina. A ocorrência foi registrada na rua Jordelino Silva, no jardim Primavera.


A vítima, uma criança de apenas um ano de idade, foi atropelada pelo próprio pai. O homem disse aos bombeiros que pretendia tirar o carro do quintal de casa e não viu a filha. Quando percebeu o que estava fazendo, o motorista parou o veículo para socorrer a menina.

Segundo informações passadas pelo Corpo de Bombeiros, a menina sofreu escoriações na perna esquerda e um edema na cabeça. A menina, chorosa e muito abalada, foi encaminhada pelos socorristas do Siate para o Hospital Infantil de Londrina.
Estupro

Homem acusado de estuprar enteada de 9 anos é preso


Um homem de 33 anos acusado de ter estuprado sua enteada de 9 anos foi detido na noite desta quarta-feira (25) no Instituto Médico Legal de Londrina. A mãe da criança, suspeitando das atitudes de seu amásio com sua filha, levou os dois ao IML e fez com que eles se submetessem a exames que poderiam comprovar a violência sexual.

Após comprovação do abuso da criança, Claudinei Ezequiel da Silva foi detido por funcionários da criminalista e encaminhado a 10º Subdivisão Policial (SDP).

Segundo a mãe, a vítima foi violentada no período em que ela foi internada na maternidade para ganhar seu último filho. Neste período, a garota ficou com seu padrasto na residência da família, localizada no Jardim Nossa Senhora da Paz.

O fato é negado pelo acusado. Ele informou em depoimento à polícia que apenas foi cuidar de uma ferida existente no ânus da criança.
Deputado do Paraná prende suposto pastor na Câmara

Apresentando-se como pastor evangélico e presidente do Conselho Federal de Teologia, Walter da Silva Filho foi ao Congresso Nacional na terça-feira para sugerir um negócio milionário aos deputados Fernando Francischini (PSDB-PR) e Paulo Freire (PR-SP). A proposta era que os parlamentares o ajudassem a conseguir novos filiados para o órgão. A cada R$ 200 mil arrecadados com a cobrança de uma anuidade individual de R$ 545 (um salário mínimo), R$ 50 mil ficariam com os dois congressistas.

Silva Filho acabou detido em flagrante pelos crimes de corrupção ativa, falsidade ideológica e uso de documento falso. Recebeu voz de prisão de Francischini, que é delegado licenciado da Polícia Federal. Foi direto para a cadeia do Departamento de Polícia Espe­­­cializada da Polícia Civil do Distrito Federal, na qual permanece.

A apresentação da proposta foi filmada pelos deputados no gabinete de Freire. A prisão encerrou uma história que envolve religião e um golpe que pode ter prejudicado milhares de pessoas. Aos parlamentares, Silva Filho afirmou que já havia conseguido mais de 3 mil filiados, mas que precisava de mais ajuda.

O suposto conselho, entretanto, não existe. Silva Filho é, na verdade, terceiro sargento do Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro. A principal intenção era se aproximar de Freire, que é filho do presidente da Assembleia de Deus, pastor José Wellington.

O primeiro contato entre os dois ocorreu em julho, no escritório de Freire na capital paulista. Silva Filho disse que estava coletando apoio para conseguir transformar o conselho em uma autarquia federal. Para parecer mais convincente, apresentou uma pilha de documentos.

“A questão é que ele exagerou na dose”, diz o agente Marcos Mariano, da Polícia Legislativa da Câmara, que participou do desdobramento da prisão do bombeiro. Ele chegou até a inventar um personagem, Alberto S. Silva, que seria ao mesmo tempo “ministro extraordinário” do governo federal, “juiz de direito da União” e “corregedor-general” – cargos que também não existem.
O que mais chamou a atenção de Freire foi um documento com supostas assinatura e impressão digital do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. “Tudo parecia muito estranho, ninguém põe digital em um papel desse tipo”, disse o deputado. Foi então que ele decidiu pedir ajuda a Francischini, também parlamentar em primeiro mandato e devoto da Assembleia de Deus.

Francischini enviou o material para a Polícia Federal, que detectou os indícios de falsificação. Na terça-feira, quando o bombeiro voltou a procurar Freire, o deputado paranaense também participou da conversa. “Ele deixou bem claro que os R$ 50 mil oferecidos ficariam para a gente fazer o que quisesse, foi o que motivou a voz de prisão”, afirmou Francischini.
No depoimento à Polícia Legislativa, Silva Filho contou uma história diferente. Disse que propôs a Freire indicar o responsável pelo Conselho Regional de Teologia de São Paulo. Seria esse conselho que ficaria com os 25% e não os deputados.

O bombeiro, no entanto, tropeçou ainda mais nas explicações. Ao contrário dos R$ 200 mil, aos policiais ele falou em R$ 200 milhões.