quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Sarandi

Asfalto no Independência terceira parte está pronto

A administração municipal de Sarandi, concluiu as obras de pavimentação asfáltica no Jardim Independência Terceira parte. Os recursos que foram usados para o asfaltamento do bairro fazem parte dos R$ 10 Milhões que foram liberados pelo governo federal para obras de pavimentação em Sarandi.

Nesta sexta-feira,(28) as 9horas da manhã a administração municipal, através da Secretaria de Obras e Urbanismo faz a inauguração de mais esta obra. Segundo Carlos Alberto de Paula Junior, prefeito de Sarandi, até o final deste ano a prefeitura vai abrir licitações para que mais bairros sejam asfaltados. ”Nós queremos pavimentar o maior número de bairros possível. Onde nós não conseguirmos os recursos federais vamos usar a modalidade comunitário. O Jardim Independência terceira parte está pronto e vai acabar com o sofrimento de muitos moradores, agora é vida nova para todo o bairro, é valorização dos imóveis é valorização do cidadão”.
Sarandi

Reservatório de 500 mil litros do Jardim Ouro Verde será entregue na sexta

A Autarquia Águas de Sarandi, entrega na sexta-feira dia (28) o reservatório e o poço artesiano do Jardim Ouro Verde, a solenidade acontece às 11horas. O novo reservatório foi construído através de uma parceria entre a loteadora Habitat, com a Autarquia e tem capacidade de 500 mil litros por dia. O poço artesiano tem vazão de 120mil litros de água por hora à adutora tem 2.100 metros.

O novo reservatório e vai beneficiar três mil famílias, cerca de oito mil pessoas do Jardim Ouro Verde. A construção de novos reservatórios e poços faz parte do programa da administração municipal em melhorar o abastecimento de água em Sarandi.

Segundo Valdir Silva, superintendente da Autarquia, a construção deste reservatório e a perfuração de mais este poço é resultado de muito trabalho. ”Nós estamos empenhados em fazer com que o município não sofra mais com a falta de água, que por muito tempo foi um problema grave em Sarandi. Mas esta administração está investindo para que a população não sofra mais com a falta de água. O Jardim Ouro Verde já faz parte desta nova história de Sarandi”, explica Valdir.
Radialista Geraldo Guedes informa que não será mais candidato a vereador e que vai pedir desfiliação do partido PP

COMUNICADO: Quero comunica -los que eu Geraldo Guedes estou retirando meu nome como pre candidato a vereador para as eleições 2012 e vou pedir também a desfiliação do PP partido progressista. Então para aqueles que perguntam o Guedes é candidato? Eu respondo não.
Gastos com publicidade geram CPI em Apucarana


A Câmara Municipal de Apucarana abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na segunda-feira (24), para investigar supostas irregularidades em contratos firmados entre a prefeitura e a agência Pixel Publicidade e Propaganda Ltda.

A empresa responsável pelas ações de publicidade do Executivo teria recebido, desde 2009, aproximadamente 900 mil reais por ano pelos serviços prestados.

O problema, segundo denúncias recebidas pelo Legislativo, é que a empresa teria sido contratada pela prefeitura sem licitação. "É uma agência que tem o contrato renovado com o município todos os anos", explicou a presidente da CPI, vereadora Lucimar Scarpelini (PP).

Os parlamentares integrantes da comissão se reuniram durante a tarde desta terça-feira (25) para dar início aos trabalhos. "Vamos começar a formular requerimentos para pedir que a prefeitura mande a documentação relacionada aos contratos firmados com a Pixel em 2009, 2010 e 2011", ressaltou.

O prefeito João Carlos Oliveira (PMDB), confirmou que, quando assumiu a prefeitura, no início de 2009, precisou contratar a agência por meio de um processo de inexigibilidade de licitação. "Fizemos um contrato emergencial de 90 dias para dar tempo de preparar as festividades do aniversário da cidade, em 28 de janeiro."

No entanto, segundo Oliveira, o município fez uma tomada de preços logo após a finalização do contrato emergencial e firmou um novo termo com a agência. "Ela participou do processo e venceu, com o menor preço e a melhor técnica. Não existe nada de irregular nisso", argumentou.

O prefeito de Apucarana confirmou também que o contrato já foi renovado por diversas vezes com a empresa. "A Lei de Licitações nos permite fazer isso", garantiu.
Paraná estuda cobrar pedágio por km


Dentro de três a quatro anos, o Paraná poderá contar com um sistema de cobrança eletrônica de pedágio por quilômetro rodado que já funciona em mais de 20 países. Chamado de “free flow” (fluxo livre, em inglês), o modelo combina uso de radiofrequência e gravação de imagem para registrar a passagem de veículos pela estrada. As atuais praças de pedágio seriam substituídas por pórticos, de passagem livre, instalados a poucos quilômetros um do outro.

A Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) considera esse sistema mais justo porque o pagamento é proporcional ao uso da rodovia e também ocorreria a inclusão de motoristas que hoje não passam por nenhuma praça. “Quem usa dois quilômetros e quem usa 50 vai pagar valores bem diferentes”, argumenta o diretor regional da ABCR, João Chiminazzo Neto. Moacyr Duarte, presidente da entidade, acredita que o preço das tarifas no país pode cair até pela metade com o “free flow”. Hoje, a distância entre as praças é de 40 a 70 quilômetros.

O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, conta que a intenção é utilizar o monitoramento eletrônico para muito além do pedágio. “A ideia é planejar o trânsito, acompanhar o transporte de carga e verificar a regularização dos veículos também”, explica. No Paraná, um modelo de instalação de chip eletrônico em veículos está sendo planejado pelo Depar­­tamento de Trânsito (Detran).

Mário Rodrigues Júnior, da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), responsável pela regulação das concessões federais de rodovias, avalia que o sistema de fluxo livre representa uma nova fase do sistema de cobrança, que superaria o modelo baseado em praças.
Como não existe legislação que obrigue o motorista a aderir ao sistema, a mudança só acontece se o governo adotar o modelo. E a adoção exigiria alterações nos contratos de pedágio. Governo estadual e concessionárias estão em negociação atualmente para alterar as bases dos contratos.
91 aposentados da Assembleia são suspeitos de fraudar o IR

Noventa e um ex-funcionários da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aposentados por invalidez terão de passar por uma nova perícia médica para atestar a condição de incapacidade para o trabalho. A atual direção da Casa suspeita de um esquema de frade de laudos médicos concedidos para que eles se aposentassem e, assim, obtivessem isenção do Imposto de Renda – o que pode caracterizar crime federal.

Para que um servidor público seja aposentado por invalidez não basta que esteja doente. É necessário que haja comprovação da incapacidade para a atividade profissional. Isso se dá por meio de laudos médicos, que no caso da Assembleia eram emitidos pelo próprio corpo clínico da Casa.

Diante de 91 casos suspeitos, o presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni (PSDB), disse ontem que os aposentados terão de passar por uma junta médica do estado para que atestem a incapacidade.