Em bilhete, ladrões reclamam de ausência de cofre

Dois homens foram presos pela polícia de Alfredo Wagner, a 60 km de Florianópolis, e confessaram que invadiram uma madeireira, furtaram aparelhos eletrônicos e ainda deixaram um bilhete reclamando da ausência de um possível cofre no local. O furto aconteceu no último dia 28 e foram levados pelos bandidos um computador pessoal e alguns sensores de alarmes. Vilmar Anderson Luiz Baptista, vulgo Nego, e Nielsen Marcos de Matos, vulgo Índio, foram reconhecidos por policiais com base nas características físicas repassadas pelas vítimas do furto. Vilmar contou à polícia que foi ele o autor do inusitado recado deixado no local do crime: "Me falaram que teria um cofre aqui! Não dá nada. Fico com o not (sic) e o censor (sic) de alarme: FUI...". Os bandidos não esclareceram qual era a intenção deles ao deixar o bilhete na madeireira. No dia seguinte ao furto, a polícia localizou em um matagal da cidade o notebook, os sensores do sistema de alarmes e as ferramentas usadas pela dupla para invadir a madeireira. O proprietário da empresa disse que no dia anterior ao crime recebeu a visita de um desconhecido que perguntou sobre os preços de madeiras. De acordo com a polícia, as características dele são condizentes com as de um dos bandidos.

Comentários

As mais visitadas

Requião, Eduardo, Ghilardi e Jacob condenados a pagar R$ 920 mil por propaganda irregular

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas

Educação aprova incentivo a adicional para professor que ensinar em presídios