Prefeito cassado se tranca em gabinete para não deixar cargo no PR

Com o mandato cassado, o prefeito de Ramilândia, no oeste do Paraná, Rui Antônio Spagnol (PDT) se trancou no gabinete da prefeitura, na manhã desta segunda-feira (9), para não dar posse ao vice-prefeito Ricardo Celoni Neto (PR). Spagnol ficou no gabinete por cerca de 45 minutos. A confusão só terminou por volta de 12h, com a chegada da polícia, quando o prefeito cassado cedeu, deixou o local e entregou as chaves do carro oficial. Eleito em 2008, ele é suspeito de desvio de dinheiro. É a segunda vez que o vice, Ricardo Celoni, assume a prefeitura. A primeira foi em setembro de 2011, quando Spagnol teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores. Em abril deste ano, o pedetista retornou ao cargo, após obter uma decisão liminar do Tribunal de Justiça, que foi revogada pela Justiça na última sexta-feira (6). Acusações Spagnol é suspeito de favorecer uma empresa em uma licitação municipal. De acordo com as denúncias, uma empresa contratada para fornecer peças para a prefeitura foi beneficiada pelo prefeito. Ele também foi acusado pelos vereadores de desviar dinheiro público que seria destinado à merenda escolar para as escolas municipais.

Comentários

As mais visitadas

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Sarandi concorre ao Prêmio Gestor Público Paraná

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes