terça-feira, 5 de junho de 2012

Maria Iraclézia se licencia da SRM 

De acordo com Edson Lima, Maria Iraclézia não é mais a presidente da Sociedade Rural de Maringá. Pediu licença ontem à noite —para disputar a Prefeitura de Maringá. Otavio Perin Filho assumiu. O presidente do DEM, Rodrigo Sória, disse que ela se desincompatibilizou para ser mesmo candidata a prefeita, não a vice. O DEM marcará convenção (o prazo é até dia 30) para homologar o nome de Maria Iraclézia. Com informações Edson Lima
Radialista é baleado em tentativa de assalto no Bairro Alto

Um radialista, de 54 anos, que não teve o nome divulgado, foi baleado durante assalto a sua residência, na manhã desta segunda-feira (4), no Bairro Alto, em Curitiba. Ele tomava banho quando os bandidos renderam seu filho e entraram na casa. Quando saiu do banheiro, o radialista deu de cara com os marginais e levou um tiro no rosto. Assustados, os ladrões fugiram sem levar nada. O morador foi socorrido pelo Siate e hospitalizado, sem risco de morte. O roubo aconteceu pouco antes das 10h, na Rua Napoleão Bonaparte. Os dois rapazes, um deles portando uma arma longa, abordaram o filho do radialista no momento em que saía do condomínio residencial, em um Gol branco. Eles forçaram o portão da garagem e entraram na residência. Em poucos minutos, selecionaram alguns pertences da casa e colocaram no Gol para levar. O radialista tomava banho durante a ação criminosa e se deparou com os assaltantes assim que abriu a porta do banheiro. Um dos ladrões se assustou, atirou contra ele, e a dupla fugiu correndo, sem levar o carro. Eles levaram apenas uma pequena quantia em dinheiro.

O radialista foi atingido na bochecha e o tiro saiu no maxilar. Ele foi atendido pelo Siate e levado ao Hospital Cajuru, consciente e fora de risco. Na tarde desta segunda, ele foi submetido a uma cirurgia. Policiais das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) fizeram buscas nas proximidades da casa, mas não encontraram os suspeitos. O caso será investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos. Segunda vez Esta foi a segunda vez que o radialista foi baleado em assalto. Em dezembro de 2003, ele foi abordado por dois bandidos, que o obrigaram a descer do carro, na Rua Ouro Verde, no Capão Raso. O tiro acertou o peito do homem, que passou por cirurgia no Hospital do Trabalhador.
Ladrão arrependido devolve dinheiro e se desculpa em carta em Tatuí, SP 


Um caso inusitado de furto aconteceu na cidade de Tatuí (SP). Um ladrão, que ainda não foi identificado, invadiu uma casa no momento em que não havia ninguém e levou dois envelopes com R$ 400. Mas, o que ele fez depois é que chamou a atenção da polícia: o suspeito se arrependeu e voltou para devolver parte do dinheiro. De acordo com a polícia, o homem conseguiu abrir a janela do quarto do casal com uma chave de fenda e encontrou os dois envelopes com o dinheiro no criado mudo, ao lado da cama. Segundo o proprietário da residência, o dinheiro que estava na casa havia sido separado para pagar contas, entre elas, o aluguel e gastos com a reforma da casa. Dias após o furto, a vítima foi surpreendida com um envelope deixado na porta com parte do dinheiro furtado. No envelope, estavam R$ 250. 



Além do dinheiro, o ladrão ainda deixou uma carta, escrita à mão, se justificando e pedindo desculpas ao morador. Ele escreveu que cometeu o crime porque está desempregado, mas que estava arrependido. O criminoso justificou ainda que devolveu parte porque "é evangélico e conhece as leis de Deus". O ladrão arrependido ainda deixou uma dica de segurança para o proprietário. Ele sugere que a vítima coloque cadeados nas janelas, o que já foi providenciado pelo dono da casa. A vítima conta que quando começou a ler a carta, achou que fosse brincadeira. Ele anexou o papel junto ao boletim de ocorrência registrado na delegacia da cidade. Apesar da atitude do ladrão, o delegado Alexandre Andreucci, que investiga o caso, conta que a devolução do dinheiro não diminui a pena. "O suspeito pode pegar de dois a oito anos de prisão". O delegado ainda diz que a situação é inédita na cidade. "Em 20 anos de polícia, nunca vi o registro de uma ocorrência assim". O caso foi divulgado pela polícia nesta semana.

Fonte: G1