sexta-feira, 15 de junho de 2012


Marialva

Construção das 140 casas se encontra em ritmo acelerado 



O Governo Municipal de Marialva, através da Secretaria de Habitação, Companhia de Habitação do Paraná – COHAPAR e Caixa Econômica Federal comunica que a construção das 140 unidades habitacionais, próximo ao Conjunto João de Barro, continua em ritmo acelerado. Quem passa pelo local já pode visualizar as casas semi-prontas esperando o acabamento final para poder receber os futuros moradores. A obra começou no mês de março e provocou uma verdadeira transformação no terreno de 52.294,74 m2, que abrigará o Residencial Marialva I. Cada casa de 40,80 m2 terá telha cerâmica, pintura acrílica, piso cerâmico em toda casa, forro em madeira e laje no banheiro. As 140 casas contam com uma infra-estrutura que é composta de pavimentação asfáltica, rede de abastecimento de água, galerias de águas pluviais, urbanização de passeios, iluminação pública e sinalização de trânsito. O valor total do empreendimento é de R$ 7.420.000,00, sendo R$ 53.000,00 por cada unidade. O terreno teve custo total de R$ 93.675,27, as edificações R$ 6.245.017,80, a infra-estrutura R$ 1.001.779,91, e outros custos R$ 79.527,02. O empreendimento localiza-se nos Lotes 304 e 305 A/1 – Gleba Ribeirão Sarandi, malha urbana. A entidade organizadora é a Prefeitura Municipal de Marialva. A Construtora é Brassul Construções Civis Ltda. O terreno pertence à Companhia de Habitação do Paraná – COHAPAR.
Adolescente que sofreu abuso sexual é acusado de tentar molestar criança em Maringá 


O Conselho Tutelar de Maringá está acompanhando um caso de um adolescente de 12 anos que é acusado de tentar abusar sexualmente de um menino de oito anos. O caso aconteceu em uma escola municipal da cidade, durante o recreio, nesta segunda-feira (11). O ato não chegou a ser consumado, mas assustou a família da vítima, que foi reclamar com a direção. Segundo a diretora do colégio (dados foram mantidos em sigilo para respeitar a identidade dos envolvidos), assim que foi tomado conhecimento da situação, as famílias dos jovens foram chamadas para uma conversa. 

O adolescente negou o ato. Ele é considerado um aluno agressivo, com problemas de disciplina. O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, e os dois alunos permanecem na escola. O que chama a atenção no caso, segundo o conselheiro Carlos Eduardo Bonfim, é o fato do adolescente acusado ter sofrido abuso sexual. "Ele foi abusado quando era criança por um rapaz mais velho", conta. Segundo ele, isso mostra que muitas das pessoas acusadas de estupro ou outros crimes sexuais, tendem a reproduzir o trauma que sofreram na infância. 

O adolescente já estava sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar por conta do abuso que sofreu e também por problemas comportamentais. "Acreditamos que ele tenha se tornado agressivo por conta das experiências ruins. A família toda dele vem recebendo tratamento psicológico. Fonte: O Diário
CONVITE PARA A ASSINATURA DE ORDEM DE SERVIÇO


Nesta segunda feira dia 18 de junho, às 9h, a Prefeitura Municipal de Sarandi assina a ordem de serviço para a construção do asfalto comunitário, no Jardim São José. A solenidade será em frente à mercearia Cola na Avenida Anchieta esquina com a Rua 10. 

Com informações Assessoria de Comunicação de Sarandi