quarta-feira, 18 de julho de 2012

Quadrilha suspeita de assaltos a ônibus na PR-317 é presa

Depois de uma troca de tiros, as polícias Militar e Rodoviária Estadual de Campo Mourão e Maringá desbarataram nesta quarta-feira (18) uma quadrilha que assaltava ônibus de sacoleiros na PR-317, prendendo três dos assaltantes e recuperando grande quantidade de mercadorias roubadas. Também foram apreendidos dois carros, dois revólveres e duas pistolas automáticas. A quadrilha tinha sua base no Jardim Esperança, em Sarandi, e, segundo a polícia, já teria praticado vários assaltos a ônibus nos últimos meses. Inclusive, os três elementos presos foram reconhecidos por pessoas assaltadas durante viagens de compras no Paraguai. A quadrilha foi presa logo após cometer um assalto a um ônibus na saída de Campo Mourão. Desta vez, ao invés de atacar ônibus vindos do Paraguai, foi assaltado um que retornava de São Paulo para Assunção, no Paraguai, depois de compras no Brasil. Em dois carros, cinco homens armados obrigaram o motorista a parar depois de dispararem tiros contra o ônibus. Depois o veículo foi levado para uma estrada rural, onde os passageiros foram assaltados. Ao retornarem para a PR-317, os marginais foram cercados pela Polícia Rodoviária Estadual do posto de Campo Mourão, reagiram atirando contra os policiais e, depois de uma troca de tiros, dois deles, que estavam em um Fiat Stilo, foram presos. Três conseguiram fugir em um Audi. A Polícia Rodoviária de Maringá fez barreira na rodovia, mas os marginais passaram por estradas rurais e chegaram a Sarandi. Um deles, Emerson Miranda, foi preso em casa, no Jardim Esperança, por policiais do Grupo de Inteligência da PM, no momento em que tentava destruir com fogo os telefones celulares roubados. Junto com Emerson a PM apreendeu um automóvel da marca Audi, dois revólveres e duas pistolas automáticas, além de pouco mais de R$ 2 mil dólares em cédulas estrangeiras e certa quantia em reais. Também foram encontrados mais de 80 telefones celulares e vários outros objetos de propriedade dos passageiros do ônibus. O caso foi repassado para a Polícia Civil, que iniciou investigações para localizar e prender outros dois membros da quadrilha que conseguiram fugir.

Fonte:  O Diário