terça-feira, 14 de agosto de 2012

Entrevista com Delegado Titular do DIPI, que fala sobre a violência em Sarandi

A violência na cidade de Sarandi vem tomando proporções assustadoras e alarmando a população com os inúmeros casos de assassinatos no ano de 2011 e também neste ano. Preocupado com esta situação, eu estou realizando uma série de entrevistas com o primeiro escalão das policias Civil e Militar, no programa Conexão Total que apresento na Banda1 AM das 7:30 às 10 da manhã. Vale ressaltar que o ex-governador Orlando Pessutti criou a 4ª Companhia da Polícia Militar de Sarandi e o atual governador Beto Richa até hoje não estruturou e ainda continua como se fosse um pelotão. A primeira entrevista que fiz nesse sentido foi com o chefe da Divisão Policial do Interior (DPI) o Delegado Julio Cesar Reis. 


 OUÇA AQUI


Construção do Hospital de Especialidade transforma a zona norte

A construção do Hospital de Especialidades de Sarandi está mudando as características da zona norte da cidade. Onde havia uma área de risco (o antigo mutirão) hoje está sendo erguido um núcleo de saúde, com capacidade para atender Sarandi e toda a região metropolitana. A administração está investindo cerca de R$ 3 milhões de recursos próprios na obra do Hospital de Especialidades, a construção está rigorosamente dentro do prazo. A administração acompanha de perto o cronograma da construção que começou em dezembro de 2011 e tem 360 dias para ser entregue. O Hospital é dividido em 4 blocos de 450 metros quadrados, com área total de dois mil metros quadrados, cerca de 60 salas para atender nove especialidades: cardiologia, neurologia, endocrinologia, ortopedia, dermatologia, fonoaudiologia, psicologia, oftalmologia e fisioterapia. A obra terá sala para raios-X, sala para sutura e uma ala reservada apenas para atendimento infantil. 

Com informações: Assessoria de Comunicação de Sarandi

Neste sábado tem multivacinação em Sarandi

A Secretaria Municipal de Saúde de Sarandi realiza no próximo sábado, (18) uma campanha multivacinação para crianças até cinco anos em todas as Unidades Básicas de Saúde. O objetivo é fazer um mutirão para atualizar as vacinas de crianças é também de adolescentes, adultos e idosos que estiverem com o esquema vacinal atrasados. O Secretario de Saúde Marco Aurélio Rosa explica que a vacina contra a gripe H1N1 estará disponível para o mesmo público alvo da campanha, que são as grávidas, crianças até dois anos, idosos, e também para as crianças que precisam receber a 2º dose. 

Fonte: Assessoria de Comunicação de Sarandi