segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Prefeitura de Sarandi discute questões de segurança

O Prefeito em exercício do município de Sarandi, Rafael Pszyblysk, realizou nesta segunda-feira (29) uma reunião com os Secretários Municipais, com as policiais civis e militares, delegado e a guarda municipal para discutir ações que possam melhorar a segurança na cidade. Conforme Pszybysk é necessário que haja o trabalho conjunto de todas as forças para que soluções práticas sejam postas em prática. “Nós não podemos ficar sentados esperando que as coisas aconteçam, nós da administração temos realizado trabalhos para dar estrutura às famílias, criando oportunidades para os jovens se qualificarem profissionalmente, orientando para a prática de esportes. Nós sabemos que é um trabalho que vai se refletir no futuro, em longo prazo. Agora precisamos de ações pontuais para combater a criminalidade hoje em nosso município”, diz o Prefeito. Para o vice prefeito eleito, o vereador, Luiz Carlos Aguiar, o que é preciso na cidade é combater as drogas, é acabar com os traficantes. “Temos que tratar os dependentes que alimentam os traficantes. Nós temos uma Lei Municipal que impede o funcionamento de bares e lanchonetes após as 23 horas, mas nós não fiscalizamos e isto permite que os traficantes, que são responsáveis na maioria das vezes pelo crescente número de homicídios, tomem conta das ruas nestes horários. Acredito que com estas ações, tratando o viciado, e coibindo a venda de drogas, teremos dado um importante passo para a melhoria da segurança na cidade”. 

O Delegado José Nunes, que está atendendo a delegacia de Sarandi, durante as férias do delegado Lima, acredita que uma ação conjunta com o município pode sim reduzir o número de casos na cidade. “Nós temos um efetivo pequeno, hoje vejo a dificuldade que o delegado Lima enfrenta aqui, nós temos uma estrutura pequena não da para estarmos em todos os lugares. Precisamos desta união, a prefeitura precisa fiscalizar os donos de bares antes de conceder o alvará de funcionamento, tem que ser feita uma análise antes de liberar o funcionamento de um bar em uma determinada região. Precisamos também do apoio da administração na questão da estrutura, como pavimentação onde há maior incidência criminal,iluminação, para que nós possamos chegar a estes locais com maior rapidez. Não acho que grandes operações possam render resultados maiores,acho que elas tem que ser mais freqüentes,praticamente diárias”,explica o delegado Nunes. O Capitão Dias, da Policia Militar, disse que ações já estão sendo realizadas para combater a violência em Sarandi, a PM montou um grupo velado da P2,que está investigando as ações da quadrilhas que atuam no município. “Nós temos realizado ações que tem diminuído o índice de violência aqui. Estamos combatendo os traficantes, temos tido um trabalho bastante forte feito pela guarda municipal. De imediato nós vamos retomar a realização das blitz em pontos estratégicos inclusive durante o dia, vamos realizar operações em bares e lanchonetes. Vamos intensificar os trabalhos de patrulhamento nas proximidades das escolas. Nós estamos empenhados nesta tarefa de coibir de todas as maneiras a violência em Sarandi, e vamos fazer com que mais ações aconteçam. Precisamos que os políticos de Sarandi lutem pelas melhorias que precisamos que consigam mais efetivo, mais viaturas, enfim que consigam estruturar o batalhão para o tamanho da cidade que temos”, concluiu o Capitão Dias. AÇÕES O Prefeito Rafael Pszyblysk pontuou as decisões que foram tomadas durante a reunião, as policias civil e militar e a guarda municipal, vão realizar blitz diárias em pontos diferentes da cidade. A volta da operação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), a formação de uma comissão para falar com o governador do Estado, para pedir a melhoria de efetivos para o município. A estruturação e legalização das clinicas de reabilitações existentes no município para que elas possam receber recursos para a sua manutenção. 

Fonte:  Assessoria de Comunicação de Sarandi