Cidade proibirá mulheres de pernas abertas em motos





Uma cidade da província indonésia de Aceh, no noroeste, proibirá as mulheres de montarem em veículos de duas rodas com as pernas abertas quando o condutor for um homem, conforme os preceitos da lei islâmica, anunciou nesta quarta-feira seu prefeito. Em Lhokseumawe, a partir de agora as mulheres deverão se deslocar com as pernas juntas em um dos dois lados do veículo, a não ser que elas sejam as responsáveis por conduzir o veículo e se vistam de acordo com o código islâmico, explicou Suaidi Yahya. "As mulheres sentadas em ciclomotores não devem montar com as pernas abertas porque isto provoca o condutor. Trata-se de proteger as mulheres de uma situação indesejável", disse o prefeito. "Não é decente para uma mulher se sentar com as pernas abertas. Aqui aplicamos a lei islâmica", acrescentou. A polícia islâmica de Aceh vigia que as mulheres utilizem véu e roupas largas, que os casais não casados não tenham encontros e que ninguém beba álcool ou jogue por dinheiro. A Indonésia, um país de 240 milhões de habitantes que conta com a maior população muçulmana do mundo, garante em sua Constituição a liberdade religiosa. No entanto, a província de Aceh impõe a sharia desde que obteve o status de autonomia, em 2001.

Comentários

As mais visitadas

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas

Polícia Rodoviaria de Iporã apreende caminhonete carregada com 11 Fuzis, condutor e carona são de Sarandi

Clínica da Mulher de Sarandi é interditada