Prefeito de Palhoça (SC) leva servidoras para boate com gogo boy; MP vai investigar o caso


O Ministério Público de Santa Catarina informou que vai investigar a polêmica festa promovida pela prefeitura da cidade de Palhoça, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. As servidoras foram levadas a uma boate e um gogo boy foi contratado.
Ele se apresentou com uma sunga transparente e as fotos acabaram circulando em páginas de redes sociais. O MP informou que não recebeu denúncias sobre o caso, mas vai abrir um inquérito.
O prefeito interino de Palhoça, Nirdo Artur Luz Pitanta, disse que o rapaz fez um striper e não é gogo boy. Ele disse ainda que o jovem é um modelo fotográfico e, inclusive, toda a família dele estava presente. A prefeitura teria custeado o espaço, a comida e bebida, mas o modelo foi pago por um dos patrocinadores da festa.



Comentários

As mais visitadas

Jovem morre ao ser atingido por raio

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi