Relator recomenda aprovação da carteira nacional do radialista à Comissão da Câmara


Uma antiga luta dos radialistas brasileiros está mais perto de se concretizar. No último dia 13 de março, o deputado federal João Campos (PSDB/GO), relator do projeto de lei que institui a carteira de identificação profissional dos radialistas (PL 1005/2007), entregou parecer favorável à aprovação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.
A proposta, de autoria da deputada federal Manuela D´Ávila (PCdoB/RS), dispõe que o documento de identidade da categoria passe a ter validade em todo o território nacional, sendo emitida pela Federação dos Radialistas (Fitert), por meio dos sindicatos filiados.
O principal argumento utilizado pelo relator para recomendar a aprovação do projeto de lei é o princípio de equiparação a outras categorias profissionais regulamentadas por lei que já desfrutam desse direito, inclusive os jornalistas, que desde 1982 têm reconhecida a carteira de identidade profissional como documento válido em todo o país e para todos os fins.
A falta do reconhecimento da identidade profissional do radialista traz uma série de dificuldades aos profissionais no exercício cotidiano de suas atividades, especialmente no credenciamento para eventos esportivos e oficiais.
A Fitert e os sindicatos estaduais filiados à entidade lutam para que a carteira de identificação profissional seja aprovada o mais rápido possível a fim de evitar transtornos aos radialistas durante a cobertura da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Para isso, os dirigentes sindicais da categoria já estão se mobilizando, em seus respectivos estados, para atuar junto aos seus parlamentares que integram a CCJ visando garantir a aprovação do projeto, que tramita em regime de análise conclusiva, ou seja, não precisa ser votado no plenário da Câmara. Assim, se o PL for aprovado na CCJ vai direto ao Senado.
O Sindicato dos Radialistas/RJ já está articulando gestões neste sentido junto aos deputados da bancada fluminense que fazem parte da comissão. São eles: Alessandro Molon (PT/RJ), Chico Alencar (PSOL/RJ), Eduardo Cunha (PMDB/RJ), Leonardo Picciani (PMDB/RJ), Sergio Zveiter (PSD/RJ), Anthony Garotinho (PR/RJ), Hugo Leal (PSC/RJ) e Otávio Leite (PSDB/RJ).

Comentários

As mais visitadas

Jovem morre ao ser atingido por raio

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi