CÂMARA DE MARINGÁ APROVA DESONERAÇÃO DO ISS PARA O TRANSPORTE COLETIVO

A Câmara Municipal de Maringá (CMM) aprovou por unanimidade nesta segunda-feira (10), durante sessão extraordinária, a desoneração do Imposto Sobre Serviço (ISS) sobre o transporte coletivo. Foram 15 votos favoráveis em primeira discussão, contando com o voto do presidente da Casa, Ulisses Maia (PP), que geralmente só vota em casos de desempate. A segunda sessão extraordinária será realizada nesta terça-feira (11), às 10 horas. A intenção da desoneração do ISS é facilitar a integração do transporte público municipal com Sarandi e Paiçandu. Assim, a tarifa para o usuário de Sarandi e Paiçandu diminuiria de R$ 2,80 para R$ 2,70. Durante a sessão, os vereadores cobraram da Prefeitura de Maringá a redução no preço da tarifa através das outras desonerações que foram confirmadas em maio pelo governo estadual, o ICMS, e pelo governo federal, com a desoneração PIS/Cofins – assinada em 1º de junho. “Não depende dessa isenção a redução da tarifa de Maringá. Isso já deveria acontecer só com o PIS/Cofins”, declarou o vereador Humberto Henrique (PT). “Votamos apenas a isenção do ISS, auxiliando a Prefeitura na decisão da integração. A tarifa de Maringá já deveria estar menor desde a semana passada.” Henrique ainda citou que as três isenções chegariam a R$ 0,33, sendo que menos da metade seria repassado ao bolso do consumidor e o restante serviria para criar a integração metropolitana. “Queremos ver a planilha de custo porque acreditamos que tem muita gordura para queimar. Em Londrina, a passagem será R$ 2,35”, comentou. Segundo o vereador Luciano Brito (PSB), a integração com Sarandi e Paiçandu é de responsabilidade total do Município. “Maringá é uma cidade polo, é protagonista nesse processo, então precisamos discutir essas planilhas para realizar a integração.” Tarifa vai cair para R$ 2,55 na quarta Na terceira reunião entre a Prefeitura Municipal de Maringá, a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) e a Câmara Municipal de Maringá (CMM), realizada no sábado (8), representantes entraram em acordo sobre a redução do preço da passagem de R$ 2,65 para R$ 2,55. O novo valor passa a valer à meia-noite de quarta-feira (12). ICMS Além desses três tributos, o valor da tarifa pode ficar ainda menor até 1º de julho, quando entra em vigor o decreto do governo estadual da isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel. Essa isenção deve reduzir em até R$ 0,06 o preço da passagens. 

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse