Ao menos 700 políticos ganharam mais do que deveriam em 2012 no Paraná, diz Tribunal de Contas

Levantamento realizado pelo TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) mostrou que 783 políticos - prefeitos, vice-prefeitos e vereadores - de 163 municípios do Estado receberam mais do que deveriam em 2012. Segundo o TCE-PR, em alguns casos, a diferença entre o devido e o que foi pago chega a 100%. Todos foram notificados e devem prestar esclarecimentos. Entre os 105 prefeitos que receberam mais do que deveriam está o ex de Curitiba Luciano Ducci (PSB), que, conforme os dados do TCE-PR, recebeu em média R$ 27.270,80 mensais. Isso representa em 2012, segundo o órgão, R$ 6.500 além do previsto por lei. A assessoria de Ducci informou que ele ainda não foi notificado pelo TCE-PR. Afirmou que no período em que exerceu o cargo, o ex-prefeito devolveu 30% dos vencimentos mensais aos cofres públicos e que possui todos os comprovantes das devoluções, que devem ser apresentados ao órgão. Diferença de 100% Um dos com maior diferença de salário é Olivio Brandelero (PMDB), ex-prefeito de Santa Izabel do Oeste (537 km de Curitiba). Segundo o TCE-PR, Brandelero recebeu R$ 219.300,96 em 2012, quando deveria ter ganhado R$ 109.650,48, uma diferença de 100%. Em nota, o ex-prefeito informou que já enviou ao TCE-PR os dados referentes ao seu salário, comprovando que não recebeu valores em duplicidade, como sugeriu o levantamento. Segundo ele, um erro na transmissão de informações das contas de sua administração pode ter gerado o equívoco. Segundo o TCE-PR, todos os políticos que tiveram ganhos irregulares terão de pagar multa de R$ 1.383,23, podendo variar de 10% a 30% sobre o valor da diferença, e também deverão devolver os valores a mais aos cofres públicos. A falta de pagamento provoca a irregularidade da prestação de contas e a inclusão do nome dos políticos na lista de inelegíveis, com base na Lei da Ficha Limpa.

Comentários

As mais visitadas

Semana Jurídica em Sarandi

CEMEI de Sarandi realiza evento cultural em comemoração ao dia das crianças

Idoso suspeito tocar corpo de criança por R$ 50,00 permanece preso