Médicos farão protesto nacional amanhã contra programa Mais Médicos


Sindicatos pelo Brasil convocaram para esta terça-feira (8) um dia nacional de protesto contra o Mais Médicos, programa do governo federal que tem trazido profissionais estrangeiros para atuar no país. Estão previstas paralisações parciais do atendimento nos Estados, além de marchas e protestos nas ruas. A mobilização ocorre no mesmo dia em que a medida provisória do programa Mais Médicos entra na pauA manifestação foi convocada pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), com apoio dos sindicatos estaduais. No Ceará, por exemplo, a previsão é de que o trabalho dos médicos seja suspenso por uma hora, entre as 15h e as 16h. A orientação do Simec (Sindicato dos Médicos do Ceará) é que, nesse intervalo, os médicos conversem com os pacientes sobre as dificuldades das condições de trabalho da categoria. Em uma "carta de alerta à população brasileira", a Fenam chama o programa de "grande farsa" e afirma que ele é "de cunho circunstancial e coincidente com o período das eleições de 2014". As principais críticas da categoria são à dispensa da exigência de revalidação dos diplomas dos estrangeiros e à inexistência de direitos trabalhistas para os profissionais que participam do programa, que oferece uma bolsa de R$ 10 mil, sem contrato de trabalho. A Fenam afirma reunir 53 sindicatos médicos, representando 400 mil profissionais.ta de votação da Câmara dos Deputados.

Comentários

As mais visitadas

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas

UBS do Jardim Oriental em Sarandi é inaugurada

Ventos de até 75 km/h causam estragos em Maringá e Sarandi