Médicos farão protesto nacional amanhã contra programa Mais Médicos


Sindicatos pelo Brasil convocaram para esta terça-feira (8) um dia nacional de protesto contra o Mais Médicos, programa do governo federal que tem trazido profissionais estrangeiros para atuar no país. Estão previstas paralisações parciais do atendimento nos Estados, além de marchas e protestos nas ruas. A mobilização ocorre no mesmo dia em que a medida provisória do programa Mais Médicos entra na pauA manifestação foi convocada pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), com apoio dos sindicatos estaduais. No Ceará, por exemplo, a previsão é de que o trabalho dos médicos seja suspenso por uma hora, entre as 15h e as 16h. A orientação do Simec (Sindicato dos Médicos do Ceará) é que, nesse intervalo, os médicos conversem com os pacientes sobre as dificuldades das condições de trabalho da categoria. Em uma "carta de alerta à população brasileira", a Fenam chama o programa de "grande farsa" e afirma que ele é "de cunho circunstancial e coincidente com o período das eleições de 2014". As principais críticas da categoria são à dispensa da exigência de revalidação dos diplomas dos estrangeiros e à inexistência de direitos trabalhistas para os profissionais que participam do programa, que oferece uma bolsa de R$ 10 mil, sem contrato de trabalho. A Fenam afirma reunir 53 sindicatos médicos, representando 400 mil profissionais.ta de votação da Câmara dos Deputados.

Comentários

As mais visitadas

POLÍCIA DE MARINGÁ FLAGRA TÉCNICO DE FUTEBOL ABUSANDO DE MENINA DE 11 ANOS

Semana Pedagógica discutiu base curricular na Educação Infantil e Fundamental