terça-feira, 5 de novembro de 2013

Padres são afastados e proibidos de celebrar missas

Três padres de Foz do Igua­çu foram afastados tem­porariamente das funções após um episódio envolvendo violação e divulgação de conteúdo de e-mails do bispo dom Dirceu Vegine. Os padres Sergio Bertotti, Agostinho Gatelli e Paulo Carlos de Souza estão impedidos de celebrar missa ou exercer qualquer atividade até a conclusão de um Processo Penal Canônico, instaurado para investigar o caso. Eles são acusados pelo bispo de Foz do Iguaçu, dom Dirceu Vegine, de terem violado seu e-mail particular e espalhado mensagens. O caso ocorreu em agosto de 2012, mas só foi revelado em julho deste ano, após o bispo ter acionado a Polícia Civil. Os e-mails revelavam críticas a padres da cidade. Em nota oficial divulgada hoje, a Diocese de Foz do Iguaçu afirma ter recebido carta da Congregação para o Clero – Santa Sé – com o decreto disciplinar que exige, além do afastamento das funções, que os padres desocupem a Casa Paroquial e entreguem as chaves e os veículos ao bispo. O advogado dos padres, Álvaro Albuquerque Neto, diz que os três religiosos receberam a decisão com muito espanto. “Estivemos sexta-feira em Cascavel e todas as autoridades eclesiásticas nos confirmaram que não há processo em Cascavel e nem em Brasília em nome dos três padres”. Albuquerque já está providenciando um recurso contra a decisão e diz que o bispo persegue os padres. A Polícia Civil concluiu as diligências do caso e aguarda o posicionamento da Justiça.

Por Denise Paro

Nenhum comentário: