quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Petista depõe em Brasília sobre tráfico de influência na eleição do TC

Único deputado estadual a admitir publicamente que foi pressionado para votar a favor de Fabio Camargo na eleição para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná (TC), Elton Welter (PT) prestou ontem depoimento sobre o episódio no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. O petista foi ouvido pela relatora do inquérito 950, ministra Eliana Calmon, que apura suposto tráfico de influência na eleição, realizada em julho. A investigação aborda a suposta atuação do pai de Fabio e então presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Clayton Camargo, a favNa saída do STJ, Welter disse ter relatado a “evidência dos fatos”. O parlamentar enfatizou a ligação entre o processo de eleição na Assembleia Legislativa, o envio posterior de um projeto de lei dos poderes Judiciário e Executivo para autorizar o governo estadual a ter acesso a 30% dos depósitos judiciais não tributários de posse do TJ-PR e a subsequente aprovação da proposta em pleno recesso legislativo. “Houve, na minha visão, um entendimento tácito acerca do interesse de usar os depósitos judiciais com a vontade de eleger o conselheiro”, declarou. Welter já havia levantado a questão em discurso no plenário da Assembleia, em 23 de outubro. Na ocasião, ele se dispôs a colaborar com as investigações. “Não posso falar o que eu não posso provar. Agora, eu senti tudo isso acontecendo lá.”or da candidatura do filho.

Nenhum comentário: