terça-feira, 24 de setembro de 2013

Petista é indiciado pela PF por desvio de recursos no Fome Zero




O diretor de política agrícola da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Sílvio Porto, está entre os alvos da operação Agro-Fantasma da Polícia Federal, que apura desvios de recursos públicos de um dos programas do Fome Zero. Filiado ao PT do Rio Grande do Sul desde 1995, Porto prestou depoimento à PF em Brasília nesta terça-feira (24). Segundo a polícia, ele foi indiciado por suspeita de participar do esquema. A operação Agro-Fantasma mobilizou cerca de 200 policiais que cumprem 92 mandados no Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Ainda não há estimativa do rombo que a quadrilha causou aos cofres públicos. Mas, segundo a PF, toda a cúpula da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) do Paraná foi afastada. Depois de dois anos de investigação, a polícia identificou um grande esquema que desviou recursos de um dos programas do Fome Zero, chamado de PAA (Programa de Aquisição de Alimentos). De acordo com o delegado federal Maurício Todeschini, foi constatada a simulação de produção e entrega de alimentos feitas pela Conab em diferentes cidades. "A Conab sabia das irregularidades e fazia relatórios falsos para continuar distribuindo dinheiro do programa", afirmou Todeschini, responsável pela operação que já indiciou 58 pessoas por 11 crimes, entre eles apropriação indébita, falsidade ideológica e estelionato contra a Conab. As investigações começaram no Paraná, mas a polícia acredita que o esquema pode se repetir em outros Estados. "Não pegamos nem metade", afirma o delegado. Procurada no início da manhã desta terça para falar das suspeitas da PF, a Conab ainda não se manifestou.

Fonte: Folha de São Paulo