Beneficiária do Bolsa Família é presa em Floresta traficando crack


Foto:Rotam-PRE
Uma mulher de 27 anos foi presa com crack que renderia quase R$ 100 mil na noite de quarta-feira (29) na PR-323 em Floresta. A apreensão ocorreu durante fiscalização da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), por volta das 21h, no km 127 da rodovia. Foi abordado o ônibus da empresa Pluma de itinerário Foz do Iguaçu a São Paulo (a 416 quilômetros de Maringá), onde foi feita vistoria em várias bolsas. Em uma mala da passageira da poltrona 44, Jamille Nascimento Santos, de 27 anos, havia dois tabletes do entorpecente. A presa, que é beneficiária do Bolsa Família, relatou que pegou o entorpecente de uma mulher que estava em um táxi em Foz do Iguaçu e deveria levá-lo até Santos (SP), onde receberia R$ 1 mil pelo erviço. Esta seria a terceira viagem que fez até o município litorâneo levando crack. Com a detida, foram encontrados R$ 250 em dinheiro, além de quatro passagens de ônibus e uma de avião, dos itinerários de Ilhéus (BA) a Foz do Iguaçu, de Foz a Santos ou de Foz a São Paulo. A PRE apurou que a droga está sendo adquirida no Paraguai por cerca de R$ 7 mil a R$ 9 mil o quilo e entregue no Brasil a valores que oscilam de R$ 13 mil a R$ 20 mil o quilo. Ou seja, se fracionada em pedras de cinco gramas e vendida por R$ 10 cada, o quilo renderia cerca de R$ 50 mil. A ocorrência foi encaminhada à delegacia da Polícia Civil de Maringá.

Fonte: O Diário Maringá

Comentários

As mais visitadas

Jovem morre ao ser atingido por raio

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi