Economist cita inflação e diz que ano não começou bem para Dilma

O ano não começou bem para Dilma Rousseff com o anúncio de que a inflação - o "pesadelo do Brasil" - teve sua maior alta em dezembro nos últimos 10 anos. A avaliação é da revista britânica Economist, que ainda cita a desvalorização do real, a queda na venda de carros e a maior fuga de dólares do País desde 2002 como outros argumentos para essa conclusão.A publicação afirma que Dilma está fazendo o que pode para controlar a alta dos preços e cita a redução de impostos sobre combustíveis, a queda nas tarifas de energia e a manutenção dos preços de tarifas de transporte público como exemplos de atuação do governo. Porém, a Economist diz que esta situação é "insustentável". Isto porque a inflação dos preços administrados pelo governo ficou em 1,5% no ano passado, enquanto os preços livres subiram 7,3%. Este cenário pode atrapalhar a já frágil situação das contas públicas. Por fim, a publicação afirma que este debate será levado para as eleições presidencias de outubro e que embora Dilma continue como favorita para reeleição, o PT pode perder cargos nos Estados e no Legislativo. Fonte: Terra

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse