Leite com formol é vendido em SP e PR, diz Ministério Público

Quase 300 mil litros de leite das marcas Líder e Parmalat adulterados com formol estão sendo comercializados em cidades de São Paulo e do Paraná, de acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Sul. Promotores deflagraram hoje uma nova fase de uma operação contra fraudes na fabricação do produto no interior gaúcho. Ações de busca e apreensão ocorreram em oito municípios. Uma pessoa foi presa. Cooperativas e transportadoras são suspeitas de aplicar formol, uma substância cancerígena, no leite como maneira de aumentar o volume do produto. A LBR, empresa que comercializa as marcas Parmalat e Líder no país, adquiriu uma carga adulterada, segundo a Promotoria. Caixas da marca Líder foram enviadas para Lobato (PR), e da Parmalat, para Guaratinguetá (SP). Autoridades pediram à empresa LBR que recolhesse o produto com suspeita de fraude dos mercados, o que não foi feito, ainda segundo a Promotoria. O Ministério Público calculou o volume adulterado com base em documentos das empresas, mas não soube informar os números dos lotes com problemas. Análises feitas em 12 amostras coletadas em fevereiro em uma unidade de resfriamento em Condor (a 380 km de Porto Alegre) apontaram a presença de formol na matéria-prima, segundo a Promotoria. Por isso, foram pedidos mandados de busca e apreensão contra uma série de intermediários que atuam no processamento do produto. Hoje, foram apreendidos caminhões de empresas suspeitas e mais matéria-prima. Em Condor, foi encontrada soda cáustica em uma unidade de processamento, mas não há confirmação de que a substância tenha sido usada no leite.

Fonte: Tribuna  Apucarana

Comentários

As mais visitadas

Feto é encontrado em estação de tratamento de esgoto

UBS do Jardim Oriental em Sarandi é inaugurada

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas