PMDB dá sinal verde a Richa



Os reflexos da guerra travada entre o PMDB da Câmara dos Deputados e o PT chegaram ao Paraná. E o principal beneficiado foi o governador Beto Richa (PSDB). Explico: durante o feriado de Carnaval, o governador tucano recebeu telefonemas de caciques do diretório nacional do PMDB. Lá pelas tantas, o peemedebista aconselhou o governador Beto Richa a insistir na aliança, já no primeiro turno, com o PMDB. E mais: afirmou que a executiva nacional do PMDB vai bancar a aliança com o PSDB de Richa no Paraná – ou seja, não haverá intervenção. A ligação comprova o que em Brasília já é visto no plenário da Câmara – a relação do PMDB com o PT vai de mal a pior. A intenção dos peemedebistas é atingir a presidente Dilma Rousseff (PT) – por isso a formação do “blocão” na Câmara, que tem travado a pauta de votações e imposto projetos que desagradam o Planalto. Agora, pelo jeito, a ideia é prejudicar o PT nas eleições estaduais. Os peemedebistas querem neutralizar a candidatura da senadora Gleisi Hoffmann (PT) ao Palácio Iguaçu, que desde que retornou ao Senado Federal tem atuado como advogada de Dilma no Congresso. A tensão entre PMDB e PT é cada vez maior. E hoje, contam fontes petistas e peemedebistas, a aliança está cada vez mais frágil e ainda é sustentada por conta da atuação do ex-presidente Lula. Quem está rindo à toa é o governador Beto Richa, que, com o apoio do PMDB desde o início da campanha, pode liquidar a fatura já no 1º turno. Para firmar a aliança, o tucano está disposto a ceder a vice aos peemedebistas.


Comentários

As mais visitadas

OCORRÊNCIAS DO SETOR POLICIAL EM MARINGÁ FINAL DE SEMANA

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

POLÍCIA DE MARINGÁ FLAGRA TÉCNICO DE FUTEBOL ABUSANDO DE MENINA DE 11 ANOS