Uma pessoa é presa pela polícia federal em Maringá na operação cavalo de fogo

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (3) a Operação "Cavalo de Fogo", cujo objetivo desarticular organização criminosa dedicada ao tráfico internacional de drogas. No total, devem ser cumpridos 72 mandados de prisão e 46 mandados de busca e apreensão expedidos pela 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu (a 416 quilômetros de Maringá). As buscas estão sendo cumpridas simultaneamente em Maringá, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu (a 394 quilômetros de Maringá), Guaíra (a 271 quilômetros de Maringá), São Paulo (SP), Limeira (SP), Vitória (ES) e Poços de Caldas (MG). Até o fim da manhã, dos 72 mandados de prisão expedidos, 18 já estavam presos - um em Maringá, 26 mandados cumpridos em Foz do Iguaçu, um em Guaíra e um em Vitória (ES). Faltando 25 mandados a serem cumpridos. Ainda durante a operação foram apreendidos em Foz do Iguaçu 23 veículos, cinco motocicletas e uma lancha. Segundo a PF, a investigação foi iniciada pela delegacia de Polícia Federal em Maringá. No entanto, após a constatação de que os criminosos atuavam com maior ênfase nesta região de fronteira, houve declinação da competência em favor da Justiça Federal local, sendo a investigação transferida para a delegacia da PF de Foz do Iguaçu. Ao longo de pouco mais de dois anos de investigação, foram efetuadas 55 apreensões, a maioria de entorpecentes oriundos do Paraguai. Foram apreendidos aproximadamente 37 toneladas de maconha, 1,3 tonelada de cocaína, 560 kg de crack, três fuzis, 12 pistolas de calibre de uso restrito, 56 veículos e R$ 450 mil em espécie, que seriam utilizados no pagamento de droga. Além disso, 84 indivíduos foram presos em flagrante. As drogas apreendidas, fornecidas por narcotraficantes paraguaios, ingressavam no Brasil, nesta região de fronteira, por meio de embarcações, pelo Lago de Itaipu e tinham como destino os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco. Com a investigação focada na própria organização criminosa, foi possível apurar a forma pela qual operava, identificando os integrantes, descobrindo quais deles ocupavam posição de maior relevância e poder de comando, o que oportunizará o total desmantelamento desse grupo voltado para o crime. Na coletiva realizada às 10h30h, no auditório da delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu, a polícia confirmou o cumprimento de um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão em Maringá. O nome da Operação, Cavalo de Fogo, é em alusão a um veículo carregado com arma de fogo.

Fonte: O Diário Maringá

Comentários

As mais visitadas

Polícia Rodoviaria de Iporã apreende caminhonete carregada com 11 Fuzis, condutor e carona são de Sarandi

Feto é encontrado em estação de tratamento de esgoto