Copel vai pedir aumento de 24,86% na tarifa para a Aneel




O Conselho de Administração da Companhia Paranaense de Energia (Copel) aprovou ontem o encaminhamento de solicitação de reajuste tarifário da Copel Distribuição de 24,86% para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O aumento é retroativo a 24 de junho que é sempre a data do reajuste anual da estatal paranaense. Agora, o percentual será analisado pela Aneel que vai decidir se aprova o aumento para que entre em vigor para o consumidor final. No dia 24 de junho, a Aneel tinha aprovado um reajuste médio de 35,05% nas tarifas da Copel. No mesmo dia que foi divulgado o aumento, o governador Beto Richa informou, através de sua conta no Facebook que ficou ‘’surpreendido’’ com a decisão da Aneel e solicitou a suspensão do reajuste. Inicialmente, a Copel tinha solicitado um índice de 32,4% de aumento. A pedido do governo do Paraná, que é o acionista majoritário da empresa, o Conselho de Administração da Copel aprovou o envio para a Aneel de um pedido de efeito suspensivo do reajuste para que a estatal tivesse tempo de estudar um novo índice. O restante do reajuste de 35,05% que tinha sido autorizado inicialmente pela Aneel no dia 24 de junho vai ficar para o próximo ano, conforme o comunicado ao mercado divulgado ontem no site da companhia. A agência reguladora tinha aprovado anteriormente um reajuste de 33,49% para o consumidor residencial e de 37,35% para a alta tensão, que representa os consumidores residenciais. Vale lembrar que, caso seja aprovado o índice de 24,86% pela Aneel, é um reajuste médio. Quando for aprovado o aumento, a agência deve detalhar os percentuais de aumento para o segmento residencial e industrial.

Comentários

As mais visitadas

Mulher é assassinada e tem galho introduzido nas partes íntimas

Feto é encontrado em estação de tratamento de esgoto

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes