sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Políticos inauguram contorno norte de Maringá




Políticos como os ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e César Borges (Transportes) inauguram, nesta sexta-feira (10), o Contorno Norte de Maringá, contorno rodoviário que desvia o tráfego pesado da Avenida Colombo, trecho urbano da BR-376 que corta o município. A obra foi investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e, em razão de suspeitas de superfaturamento, ficou cerca de um ano paralisada. A cerimônia de inauguração da obra, que começou por volta de 10h40, também atraiu políticos locais, como vereadores e prefeitos de diversos municípios, entre eles o de Maringá, Carlos Roberto Pupin (PP). Também estiveram presentes os irmãos Silvio e Ricardo Barros, ambos ex-prefeitos do município e aliados de Pupin. Ricardo é, atualmente, secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul do Paraná. O governador Beto Richa (PSDB), que deve disputar neste ano a reeleição enfrentado Gleisi, não participou da solenidade. 



O Contorno Norte de Maringá (BR-376) tem 17,6 Km de extensão, recebeu investimentos R$ 412 milhões e faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A previsão é eliminar o trânsito de aproximadamente 22 mil veículos pesados ao dia da Avenida Colombo. O obra tem 13 viadutos, três pontes (sobre os ribeirões Maringá, Mandacaru e Morangueiro) uma trincheira e 12 passarelas para pedestres. A obra foi investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou suspeitas de irregularidades, como superfaturamento. Em razão disso, ficou cerca de um ano paralisada, sendo retomada em junho de 2012. A paralisação se deu porque o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou indícios de superfaturamento na segunda etapa da obra, que custaria R$ 130 milhões. Depois disso, a empreiteira Sanches Tripoloni concordou em diminuir o valor do contrato em R$ 10 milhões.