segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Tiroteio entre PM e assaltantes termina com 8 mortos



Um tiroteio entre policiais militares e um grupo de assaltantes terminou na manhã desta segunda-feira (13), com oito suspeitos mortos e um PM ferido na cidade Campo Novo de Rondônia (a cerca de 300 km de Porto Velho). Os policiais interceptaram dois carros onde, segundo a PM, estavam nove homens que haviam realizado um arrastão em bancos e comércio da cidade. A ação dos criminosos começou por volta das 7h15, quando o bando armado invadiu o quartel da Polícia Militar em Campo Novo e rendeu os três PMs. Os criminosos levaram pistolas, uma metralhadora e revólveres que estavam no quartel. Antes de saírem, um bandido disparou contra um policial que foi atingido na barriga. Quando saiu do quartel, o bando se dirigiu ao comércio. Lá, foram assaltados uma agência bancária, os correios e cinco lojas. Segundo o tenente-coronel Enedy Dias de Araújo, os criminosos vestiam fardas da Polícia Militar e fugiram da cidade em dois carros da PM. Após a ação do bando, os PMs rendidos acionaram o comando em Ariquemes, distante 200 km de Campo Novo. Segundo Araújo, os bandidos foram alcançados pelos policiais na BR 421, que liga Campo Novo a Ariquemes, onde houve um confronto. Na troca de tiros, sete ladrões morreram no local. Outro foi levado para o Hospital de Monte Negro, cidade vizinha a Campo Novo, mas morreu quando era atendido. Ainda de acordo com o tenente-coronel, um dos bandidos conseguiu fugir.

Detento serra grade e fica entalado em unidade prisional



O detento Claudivan Pereira Reis, conhecido como "Caveira", não conseguiu passar por um buraco aberto entre as grades da cela e ficou preso. O caso ocorreu na madrugada desta segunda-feira (13), na Unidade de Regime Diferenciado de Detenção (URDD), na Liberdade, em São Luís.As grades da unidade prisional foram serradas pelo detento para a fuga. Uma das grades perfurou superficialmente o abdômen. O detento foi retirado com ajuda do Corpo de Bombeiros do Maranhão e levado para a Unidade de Ressocialização de Pedrinhas. Na URDD, há 18 presos.


Fonte: Secretaria de Segurança do Estado.

Prefeito de Maringá Roberto Pupin apresenta projeto da Avenida Brasil para vereadores




O prefeito Roberto Pupin apresentou aos vereadores o projeto de mobilidade urbana que está sendo executado na avenida Brasil. A apresentação foi feita logo após a solenidade de devolução de recursos do Legislativo ao Executivo, nesta segunda-feira (13). O prefeito aproveitou a ocasião para mostrar imagens de como ficará o projeto e para sanar dúvidas. Segundo Pupin, as intervenções na avenida Brasil estão incluídas em um projeto de mobilidade que será colocado em prática pelos próximos dois anos para melhorar o trânsito em toda a cidade, o transporte coletivo e facilitar a vinda dos moradores dos bairros para o Centro. “A retirada das espinhas de peixe da avenida Brasil vai possibilitar uma modificação importante no trânsito da cidade. A obra vai abrir caminho para o transporte coletivo, com a implantação de corredores exclusivos para ônibus no vão central sem a retirada de árvores, e vai reduzir congestionamentos, com a instalação do sistema binário Leste/Oeste e a onda verde”, explicou, lembrando que o projeto vem sendo discutido com a sociedade civil organizada desde 2006. Para compensar a retirada das vagas de estacionamento, a Prefeitura inseriu um pavimento com 600 vagas no projeto do edifício que será construído no terreno da antiga Rodoviária. Participaram do encontro o presidente da Câmara, Ulisses Maia, os vereadores Luciano Brito, Carmen Inocente, Belino Bravin, Humberto Henrique e Carlos Mariucci, os secretários de Gestão e Fazenda, José Luiz Bovo, de Planejamento, Laércio Barbão, de Serviços Públicos, Vagner Mussio, de Trânsito e Segurança, Ideval Oliveira e de Desenvolvimento Econômico, Valter Viana, além do procurador do município, Luiz Carlos Manzato e o chefe de Gabinete, Mário Hossokawa. 

Fonte: Prefeitura Maringá

Por falta de médicos criança se contorce em dores na UPA de Sarandi

No meu programa de rádio pela Rádio Banda 1AM que apresento de segunda a sexta-feira das 7: as 10 horas, recebo vários reclamações relacionadas ao poder publico. Dentre as reclamações muitas são relacionadas com a saúde, como: demora no atendimento, falta de profissional para coletar material para o preventivo, exames que levam até 6 meses para serem agendados entre outras reclamações. Na manhã desta segunda-feira (13) ligou no programa um avô desesperado pois, seu netinho chegou na UPA Unidade de Pronto Atendimento as 8 horas e estava chorando devido as dores que estava sentindo e não tinha nenhum médico para atender.Diante da cobrança feita no programa, o secretário de Saúde de Sarandi Jair Carneiro veio até a Rádio para dar explicações, e afirmou que dois médicos deveriam ter chego ao trabalho as 7 horas e só foram chegar as 9 horas, portanto 2 horas de atraso.Depois da denúncia em meu programa a criança foi atendida. 

 OUÇA AQUI A ENTREVISTA DO SECRETÁRIO SOBRE ESTE E OUTROS ASSUNTOS