sexta-feira, 28 de março de 2014

Prefeitura de Sarandi está licitando Equipamentos de Fisioterapia



A Administração municipal de Sarandi está licitando os equipamentos para fisioterapia que serão usados no Hospital de Especialidades do Município. O prédio já esta pronto agora o Hospital está sendo equipado, algumas máquinas já chegaram e estão sendo instaladas.
 O valor máximo a ser pago pelo lote será de R$ 120.573,75, a data para a entrega do documento para credenciamento e habilitação dos envelopes será no dia 31 de março às 9 horas, na sala de licitação na Rua José Emiliano de Gusmão, 500 centro. Maiores informações podem ser obtidas no departamento de licitações compras e patrimônio – paço municipal – fone: (44) 3264-8623 – fax: (44) 3264-8628. site:
Serão compradas, 10 macas tubular, 10 escadas tubular, 10 mesas auxiliares tubular com 2 gabinetes com rodas, 5 medidores de pressão, 5 estetoscópio,5 macas tablado em madeira, 1 maca diva manual em aço carbono. Dez travesseiro em espuma, 2 cunha para posicionamento grande, 2 cunhas pequenas, 3 rolos para posicionamento grande em espuma, 5 rolos para posicionamento, 1 escada de canto com rampa, 2 barra paralela para reabilitação,1 barra de ling/espaldar.
 Duas camas elásticas desmontável, 2 macoterapia, 1 jogo bastões com suporte de parede, 2 tábua para quadricips, 2 exercitador de mão, 2 kits exercetador turbing, 3 tornozeleira para fitness 1 kg e 3 de 2kg, 21 bolas ginástica, 25 colchonetes pequenis, 1 turbilhão 220 litros,1 de 80 litros, 1 plataforma ocilatoria, 1 thermopulse state para ondas curtas, 1 estimulador neromuscular,5 neurodyn II para fisioterapia ortopédica, 3 sonopulse III ultrasom terapêutico.
  Quatro canetas laser, 1 bicicleta horizontal magnética, 2 vertical, 3 esteira, 1 esferômetro, 10 respiron exercitador resistência física,1 manovacuometro digital, 3 oximetro de pulso digital, 5 andadores ortopédicos, 5 andadores infantil, 10 cadeiras de rodas, 4 negatoscopio para visialização de radiografias, 1 aspirador cirúrgico, 5 bolas para massagem, 3 discos proprioceptivo, 10 voldine infantil, 10 adultos e 2 frequencimetro com monitor cardíaco.

Assessoria de Comunicação de Sarandi

Aprovação de Dilma cai para 36%, diz Ibope



A popularidade do governo Dilma Rousseff (PT) está menor do que no fim do ano passado. O número de pessoas que considera o governo petista ótimo ou bom recuou para 36%, informa a pesquisa CNI-Ibope divulgada nesta quinta-feira (27) pela Confederação Nacional da Indústria. Na pesquisa anterior, 43% dos brasileiros classificavam o governo Dilma como ótimo ou bom. O percentual da população que aprova a maneira de governar da presidente caiu para 51%. A parcela da população que confia na presidente também recuou de 52% para 48%. Conforme a pesquisa, a popularidade do governo caiu em todos os estratos da população avaliados. No entanto, a queda foi mais intensa entre os que moram em cidades pequenas, com até 20 mil habitantes. Nessas cidades, o percentual dos que consideram o governo ótimo ou bom recuou de 59% para 44%. A pesquisa mostra ainda que os brasileiros estão mais pessimistas em relação ao final do governo Dilma. O número de pessoas que espera que o restante do governo seja ótimo ou bom caiu de 45% para 36%. O percentual dos que acham que o final deste governo será ruim ou péssimo aumentou de 21% para 28%. A avaliação do governo Dilma Rousseff também piorou quando comparada ao governo de Lula. O número de entrevistados que considera o governo Dilma pior que o de Lula subiu de 34% para 42%. Para 46% da população os dois governos são iguais. ÁREAS DE ATUAÇÃO - A pesquisa mostra que há descontentamentos em todas as nove áreas de atuação avaliadas. "O descontentamento aumentou mais notadamente com relação às políticas econômicas, refletindo maior preocupação com relação à inflação e ao desemprego", diz o levantamento. O percentual da população que desaprova as ações do governo no combate à inflação aumentou de 63% para 71%. E o número dos que desaprovam as políticas de combate ao desemprego subiu de 49% para 57%. Registrada no Tribunal Regional Eleitoral, a edição da pesquisa CNI-Ibope foi feita com 2.002 pessoas em 141 cidades entre os dias 14 e 17 de março. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.